PUBLICIDADE
Turismo
NOTÍCIA

Um roteiro boêmio por Fortaleza inspirado no centenário de Nelson Gonçalves

Nelson Gonçalves completaria hoje 100 anos. Em homenagem ao músico, que tanto cantou os sentimentos dos bares, convidamos a roteiro boêmio por Fortaleza

04/07/2019 13:19:09
Cachaças do Cantinho do Frango
Cachaças do Cantinho do Frango(Foto: Deivyson Teixeira, em 11/01/2013)

Sergio Bittencourt compôs um dos grandes clássicos do cancioneiro popular brasileiro, intitulado Naquela Mesa. A música fala de uma saudade dolorida que o compositor sentiu do pai, o grande Jacob do Bandolim, após sua morte. E virou clássico na voz de Nelson Gonçalves, cantor e compositor que tem seu centenário celebrado nesta sexta-feira, 21. Boêmio que era, não há de ser em vão que este dia cai exatamente num início de fim de semana. Hoje é dia de fazer jus a outro clássico deixado por Nelson, chamado A Volta do Boêmio. Abaixo, um roteiro para apreciar sambas, comidinhas e bebidas ao lado de gente querida. Salve Nelson!   

Amantes da Boa Música

O segundo sábado de cada mês está guardado na agenda do tradicional restaurante Caravelle, localizado na avenida Luciano Carneiro. A partir de 20 horas, o grupo Amantes da Boa Música começa a tocar e cantar sambas e serestas de outrora, fazendo um resgate geracional. O grupo tem cerca de 30 associados e funciona como uma espécie de confraria, em que os membros pagam uma taxa para participar dos encontros - que são sempre abertos para o público apreciar. A próxima reunião acontece em 13 de julho de 20h à meia-noite.

Quando: segundo sábado de cada mês. Próximo encontro em 13 de julho, de 20h à meia-noite

Onde: avenida Luciano Carneiro, 1936 - Vila União

Informações: (85) 3272 1384

Clube dos Gatos

Um encontro etílico-musical ocorre em todas as primeiras quintas de cada mês no Cantinho do Frango, na Aldeota. Capitaneado por Ribamar 7 Cordas, José Padilha e Flávio Torres, o Clube dos Gatos executa músicas de compositores como Paulinho da Viola, Noel Rosa, Lupicínio Rodrigues, Cartola, Ari Barroso dentre outros. A principal característica é a capacidade de reunir pessoas. Quem volta e meia aparece são Fausto Nilo, Tarcísio Sardinha, Rodger Rogério, Pantico Rocha, Ricardo Guilherme e outros vários. O público pode ocupar as mesas próximas para apreciar o encontro e até cantar junto.

Quando: primeiras quintas-feiras de cada mês, sempre a partir de 19 horas. Próximo encontro no dia 4 de julho. Acesso gratuito.

Onde: Cantinho do Frango (Torres Câmara, 71)

Apesc

É na sede da Associação dos Professores do Ensino Superior do Ceará (Apesc), no Centro de Fortaleza, onde apreciadores da música encontram-se aos sábados para tocar e conversar. Entre os músicos, estão Ribamar 7 Cordas, Gildo do Pandeiro, Guedes do Cavaco e outros. Alguns cantores não profissionais arriscam notas e músicas ao lado dos amigos, onde são bem acolhidos. É para começar bem o sábado, com uma feijoada a partir de meio-dia, seguindo com música e boas conversas até 17 horas.

Samba na Apesc

Quando: sábados, de meio-dia às 17 horas

Onde: rua 24 de Maio, 1230 - Centro

Quanto: a feijoada custa R$ 12

Embaixada da Cachaça

Há quatro anos e meio, Altino Farias abria as portas de sua Embaixada da Cachaça, um cantinho localizado na rua João Brígido voltado para os sambas, os encontros e, claro, o consumo da cachaça. São mais de 400 rótulos sendo vendidos na loja, também podendo ser consumidos no bar. Aos sábados, o samba é protagonista, atraindo os bambas e os apreciadores de 15h às 19 horas. Amanhã, dia 22, o grupo Um Samba Pra Seu Zé se apresenta. Altino indica: as cachaças Claudionor, Famosinha de Minas e Germana são boas pedidas para harmonizar com o samba. Segundo ele, com valores entre R$ 40 e R$ 60, os clientes conseguem excelentes opções, tendo ainda rótulos mais baratos, a partir de R$ 15. Outra dica do proprietário é o happy hour das segundas-feiras. "É quando junta uma turma estilo confraria. Ficamos no balcão, liberamos para quem quiser trazer seu tira-gosto, inclusive", conta. "É o Dia do Profissional", brinca.

Quando: o bar abre de segunda a sábado, de 10h às 23 horas. Nos sábados, o samba começa às 15 horas

Onde: rua João Brígido, 1245 - Joaquim Távora

Quanto: R$ 8 (couvert)

Assis

O bairro Benfica não pode faltar em qualquer lista da boemia em Fortaleza. É lá onde está cravado o bar do Assis há 20 anos. Com espetinhos no cardápio e cerveja gelada, as terças e sextas são dias especiais na programação do local. Às terças, o chorinho e o samba ficam por conta de Neymar Doth e seu grupo, a partir das 19 horas. Já nas sextas-feiras, Neymar faz um repertório só de sambas, no mesmo horário. Com preços acessíveis, a cerveja varia de R$ 6,50 (Skol) a R$ 9 (Stella Artois).

Samba no Assis

Quando: terças e sextas, a partir de 19 horas

Onde: rua Adolfo Herbster, 190 - Benfica

Quanto: R$ 5 (couvert)

Casa da Sogra

Nos fundos de uma casa na rua Vasco da Gama, número 1072, Montese, está um espaço chamado Casa da Sogra. Lá, o cliente encontrará um universo de comidinhas de boteco, cerveja gelada e uma decoração bem própria, misturando o regional com antiguidades. O espaço funciona de quinta a domingo, sempre com programação musical. Entre as opções de cerveja, estão Skol, Devassa Puro Mate, Itaipava Premium e Heineken. Para quem gosta de petiscar ou prefere refeição, alguns itens do menu se sobressaem - com opções até para quem não come carne -, como baião de 10, vatapá de camarão com peixe, vatapá de palmito, panquecas, alcatra e outros. O menu é todo assinado pela chef Liz Guerreiro, proprietária do espaço, ao lado do marido Augusto Flávio. Para este fim de semana, a casa abre as portas às 18 horas da sexta-feira e às 11h30min de sábado e domingo.

Quando: funcionamento de quinta e sexta, entre 18h e meia-noite; sábado, de 11h30min às 22 horas; domingo, de 11h30min às 21 horas

Onde: rua Vasco da Gama, 1072 - Montese

Quanto: R$ 7 (quando há música ao vivo)

Serpentina

Há quase três anos, o Serpentina Bar e Cultura iniciou as atividades tendo o samba como protagonista. Aos sábados e domingos, a Casa abre as portas ao meio-dia, sempre com programação. A proprietária Carolina Ferraz (que comanda o bar ao lado de Maurício Lima) ressalta que nesta sexta-feira, 21, às 18h30min, haverá um samba com Teresa Rachel, chamado do Batente do Batuque - convidando as pessoas que saem do trabalho para curtir um happy hour no bar. Aos sábados é Felipe Araújo quem conduz a roda de samba que, mesmo tendo um quarteto de base, sempre recebe os amigos para acrescentar voz e som à tarde. O encontro ocorre de 16h às 19 horas, seguido pelo DJ Alan Morais e seu repertório selecionado em discos de vinil. Os domingos não têm programação fixa, mas Carolina ressalta que neste próximo, dia 23, haverá o Samba Vadio de Pedro Caleb e Rafael Melo. No menu há opções para quem aprecia os tradicionais petiscos de boteco (como sanduíche de mortadela, fígado acebolado, moela e arroz de arraia) e para quem não come carne (buraco quente vegetariano, vatapá de palmito e caldo de batata com couve). Os preços vão de R$ 8 a R$ 35. E, claro, não pode faltar aquela cerveja gelada. A Heineken custa R$ 12 e a Amstel, R$ 8,50, mas há outras opções.

Samba no Serpentina

Quando: o bar funciona de quarta a sexta (de 17h à meia-noite) e sábado e domingo (de meio-dia às 22 horas). Às sextas, o samba começa às 18 horas. Aos sábados e domingos, a música tem início às 16 horas

Onde: avenida Heráclito Graça, 760 - Centro

Quanto: R$ 7 (couvert quando há samba no bar)

Camila Holanda