Espetáculo celebra a tradição chinesa em apresentação única no Teatro do Dragão do Mar
PUBLICIDADE
Shows e Espetaculos


Espetáculo celebra a tradição chinesa em apresentação única no Teatro do Dragão do Mar

"Os dragões e leões saltam na América do Sul" apresenta única sessão hoje

24/09/2018 09:27:00
NULL
NULL
 [FOTO1]

Uma explosão de cores, sons, texturas e movimentos em cena. Após apresentar a milenar tradição chinesa em países como Estados Unidos, Polônia, Indonésia, Colômbia e Equador, a premiada companhia oriental Dragon and Lion Dance Art Troupe aterrissa nos palcos cearenses com espetáculo Os dragões e leões saltam na América do Sul. Em exibição única, a montagem será encenada no teatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura hoje, às 19 horas. O acesso é gratuito e sujeito a lotação.

Formada em 2011 na China, a companhia Dragon and Lion Dance Art Troupe é composta por 20 artistas sob a direção da sra. Xiangkun Li. Com duração de uma hora, o espetáculo é dividido em dez momentos: O Dragão Brilha no Céu de Chu, com apresentação do tradicional Dragão de Lótus; Porcelana Chinesa, união de dança, tai chi e guzheng (cítara chinesa); A Margem do Lago Honghu é Meu Lar, um canto coral de cinco artistas; Flor do Junco, uma canção solo feminina; O conflito de Chu e Han, a história da guerra entre estados representada nas artes marciais; O perfume de Jasmim, um dueto de pipa e guzheng; O espírito de Chu, momento de dança feminina com máscaras; Se essa rua fosse minha, uma canção solo masculina em homenagem à América Latina; Tai Chi de Wudang, dança com artes marciais; e, por fim, Os leões saltam em Chu, a conhecida dança do leão. 

O grupo performático é vinculado à Universidade de Hubei, na China, e visita o Estado por meio de uma parceria internacional com a Universidade Federal do Ceará e o Instituto Confúcio na UFC, inaugurado em 2016. Criado pelo governo chinês em 2004 para disseminar a língua e a cultura do país e estabelecer intercâmbios com outras nações, o Instituto Confúcio possui cerca de 500 sedes no mundo inteiro e dez no Brasil, sendo Fortaleza a mais recente cidade a receber a iniciativa. "Essa proposta vem em convergência com os interesses brasileiros e chineses, já que a China é hoje um dos principais parceiros comerciais do Brasil e uma das economias que mais cresce no mundo. A gente tem que procurar mecanismos para facilitar essa interação", pontua a diretora do instituto na UFC Mônica Alves Amorim. Um dos serviços ofertados pela organização à comunidade, aliás, é o curso de Mandarim.

A professora chinesa Clara Chen, da Universidade de Nankai, comemora ações como a realização do espetáculo Os dragões e leões saltam na América do Sul no Ceará. Ela conta que, quando chegou ao Brasil, só conhecia o samba o futebol, mas rapidamente encontrou um povo amigável, paciente. "Na minha opinião, inclusão é uma das características da cultura tradicional chinesa. A China tem um vasto território, pessoas de diferentes minorias nacionais vivem juntas e compartilham a mesma linguagem e cultura comuns, até certo ponto. Sempre que nós contatamos pessoas e culturas estrangeiras, absorvemos alguns elementos deles, o que faz com que nossa cultura permaneça vital e contínua", defende. Além de Fortaleza, a turnê do espetáculo pelo Brasil inclui São Paulo, Belo Horizonte e São Luís.

 

Os dragões e leões saltam na América do Sul 

Quando: hoje, às 19 horas

Onde: Teatro do Dragão do Mar (Rua Dragão do Mar, 81 - Praia de Iracema)

Quanto: Gratuito. A distribuição dos ingressos é por ordem de chegada

 

Bruna Forte

TAGS