PUBLICIDADE
Exposições e Cursos
gratuito

Com espaço para iniciantes, Espaço O POVO de Cultura & Arte recebe jogos de RPG e boardgames

Neste espaço, mais do que alimentar o hábito de antigos jogadores, o evento espera atrair novos integrantes para participar das jogatinas de RPG e boardgames

09/03/2019 21:46:05
FORTALEZA, CE, BRASIL, 08-03-2019: Jogadores de RPG no espaço cultural O Povo. (Foto: Evilázio Bezerra/O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 08-03-2019: Jogadores de RPG no espaço cultural O Povo. (Foto: Evilázio Bezerra/O POVO)

Desde 2000 o grupo Vila do RPG está na ativa em Fortaleza. A partir deste sábado, 9, os encontros semanais do grupo ganham mais uma vertente: estarão acontecendo no Espaço O POVO de Cultura & Arte, entre as 13h e as 18h. Neste espaço, mais do que alimentar o hábito de antigos jogadores, o evento espera atrair novos integrantes para participar das jogatinas de RPG e boardgames.

Ly Pucca, da Pandora Jogos, é a responsável pelos boardgames na Vila do RPG. Para aqueles que nunca ouviram falar, ela explica que boardgames e RPG caminham paralelos. "Boardgames são os jogos de tabuleiro modernos. Para os leigos, os jogos de tabuleiros mais conhecidos são War, Banco Imobiliário, Jogo da Vida, Damas, Gamão", explica.

Entretanto, a variedade dos ditos jogos de tabuleiros atualizados é bem mais vasta do que imaginamos. "Jogos com miniatura, jogos com missões em que todos tem a mesma missão e jogam contra o tabuleiro, jogos competitivos, educacionais... Tem uma gama de jogos", exemplifica. 

Na ocasião, o boardgame oferecido era o Zombiecide, em que todos os jogadores têm o mesmo objetivo e a sobrevivência do grupo depende de todos os participantes. "Esse tipo de jogo ensina a trabalhar em conjunto", afirma Ly. Este boardgame específico pode ser jogado por até 12 pessoas. Em outros, o número pode variar.

Para quem nunca jogou nenhum boardgame mas gostaria de se arriscar, Ly acredita que as jogatinas realizadas no Espaço O POVO de Cultura & Arte sejam a oportunidade ideal. "Todos os jogos que estão aqui, a gente ensina desde o começo, explica como é... Aqui são pessoas que já estão no mercado há muito tempo, e tem conhecimento para passar". 

"O RPG tanto pode ser (jogado) como campanha, quanto pode ser one shot, que é quando se joga apenas uma aventura. Dessa forma a pessoa aprende, tem uma ideia do que é o RPG". Ly, que já tem 3 anos de experiência neste universo, garante que o jogo é acessível para leigos.

Segundo Dmitri Gadelha, um dos fundadores do Vila do RPG, trazer novas pessoas para este universo é um dos objetivos nesta empreitada. "A nossa equipe é orientada para aceitar iniciantes. Todo mundo que participa das mesas está preparado para ensinar a quem quiser aprender qualquer um dos jogos que a gente está oferecendo. Quem nunca jogou, pode vir aos nossos encontros que será muito bem recebido".

Ao seu lado, Rian Roriz, que também integra o Vila do RPG, explica que o estilo de jogo não é uma atividade que um iniciante não consiga acompanhar. "Não precisa ter nenhuma leitura pregressa de material, pois o narrador/moderador trabalha na ideia de ajudar todos que estão em volta. É muito inclusivo".

Entre os presentes, um jogador que não praticava há algum tempo voltou neste encontro e levou o filho, que também participou dos jogos. Outras crianças também estavam no local. "Alguns jogos têm faixa etária, mas a maioria dos jogos é aberto. A nossa ideia é criar um ambiente seguro para que as crianças possam participar", esclareceu Roriz.

No local, participantes de várias idades formavam as mesas de RPG e boardgame (Foto: Evilázio Bezerra/O POVO)
No local, participantes de várias idades formavam as mesas de RPG e boardgame (Foto: Evilázio Bezerra/O POVO) (Foto: Foto: Evilázio Bezerra/O POVO)

A programação semanal é publicada com antecedência no Facebook ou na página do Instagram do Vila do RPG, onde os jogos que serão colocados nos fins de semana seguinte estarão disponíveis para os interessados. Assim, fica mais fácil saber os jogos que estarão sendo realizados naquela data específica.

A abordagem do mediador é semelhante para os iniciantes, segundo Camila Ramos. Ela é uma das mediadoras do Vila do RPG. "A diferença é que a gente explica a temática do jogo, como funciona. Quando a gente está trabalhando em eventos, sempre vêm pessoas que nunca viram o RPG na vida, então estamos acostumados", contou.

Mediando mesas com a equipe do Vila do RPG desde o Festival Vida&Arte, Camila considera que a característica principal do RPG é poder interpretar um personagem fora da sua pessoa, tendo a experiência de viver uma outra vida.

Para leigos, iniciantes, veteranos e curiosos, a programação das jogatinas de RPG e boardgames no Espaço O POVO de Cultura & Arte segue da 13h à 18h, todos os sábados até o dia 27 de julho. O evento é gratuito e para todas as idades.

Serviço

Vila do RPG no Espaço O POVO

Para acessar o Instagram

Quando: aos sábados, sempre às 13 horas

Cronograma de jogatinas:

16, 23, 30 de março

6, 13, 20, 27 de abril

4, 11, 18 de maio

1, 8, 15, 22, 29 de junho.

6, 13, 20, 27 de julho

Onde: Espaço O POVO de Cultura & Arte (avenida Aguanambi, 282 – José Bonifácio)

Acesso gratuito

IZADORA PAULA