PUBLICIDADE
Exposições e Cursos
"ZÉ: Acervo de Experiências Vitais"

Dragão do Mar recebe exposição em homenagem à vida e obra de Zé Tarcísio

Com abertura nesta quinta-feira, 26, mostra ocupará todo o museu com mais de 100 trabalhos do artista visual cearense, entre pinturas, esculturas, instalações, fotos e vídeos

09:05 | 26/07/2018
Zé Tarcisio em seu ateliê (Foto: divulgação)
O pintor, artista intermídia, gravador, escultor, cenógrafo e figurinista José Tarcísio Ramos será homenageado com exposição no Museu de Arte Contemporânea. Intitulada “ZÉ: Acervo de Experiências Vitais", a mostra tem início nesta quinta-feira, 26, às 18 horas, e será gratuita.
  
Em cartaz até novembro, a exposição ocupará todo o museu, reunindo mais de 100 trabalhos entre pinturas, esculturas, instalações, fotos e vídeos. “ZÉ: Acervo de Experiências Vitais” traz obras do acervo do artista, de coleções particulares e de importantes acervos institucionais como o do Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro, da Coleção do Museu de Arte Contemporânea do Ceará e do Centro Cultural do Banco do Nordeste do Brasil.
  
Obra "Pedra sobre Pedra" (Foto: divulgação)
De acordo com os curadores, as obras não estão organizadas de forma cronológica, a fim de não fragmentá-las pelo tempo, e se tratam de um conjunto de trabalhos que atravessam as questões do corpo e se projetam em questões políticas. Os trabalhos são agrupados por questões que se vinculam a significados muito recorrentes, como, por exemplo, as pedras, apresentadas como metáfora do corpo e da paisagem. 
  
Obra "Golpe 1973" (Foto: divulgação)
Entre os destaques da exposição, estão as esculturas “Movimento I” (1974), mais conhecida como “Regador”, e “Silêncio” (1973), ambas do acervo do Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro. 
  
Obra "Círculo e Coração" (Foto: divulgação)
Para guiar o público durante o percurso, são reproduzidos trechos de entrevistas dadas por Zé Tarcísio à imprensa. Além disso, os visitantes poderão ainda participar de oficinas e palestras que abordarão, através da relação de Zé Tarcísio com outras linguagens, a sua arte. 
 
Serviço
Quando: até novembro de 2018, de terça a sexta, das 9h às 19h (com último acesso até 18h30), e sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h (com último acesso até 20h30).
Onde: Museu de Arte Contemporânea do Ceará (Dragão do Mar) 
Gratuito 
 
 
 
 
 
Redação O POVO Online