PUBLICIDADE
Vida & Arte
Noticia

Cearense promove campanha virtual para lançar novo livro de fantasia

"Jardim dos Famintos: Kunkalla" é a continuação direta dos acontecimentos do primeiro volume. A ideia é que a saga se conclua em uma trilogia.

20:29 | 12/01/2021
Em 'Jardim dos Famintos: Kunkalla', Adams Pinto apresenta os desdobramentos dos acontecimentos do primeiro volume. As artes da obra foram realizadas pelo ilustrador cearense Jon Bosco. (Foto: Jon Bosco/Divulgação)
Em 'Jardim dos Famintos: Kunkalla', Adams Pinto apresenta os desdobramentos dos acontecimentos do primeiro volume. As artes da obra foram realizadas pelo ilustrador cearense Jon Bosco. (Foto: Jon Bosco/Divulgação)

Um enredo que mescla horror com elementos de fantasia escrito por um autor cearense. O primeiro volume foi publicado em 2017. Agora, o objetivo é viabilizar a sequência dessa história. É dessa maneira que entra em cena a campanha de financiamento coletivo para a publicação de “Jardim dos Famintos: Kunkalla”, do ilustrador, designer e escritor Adams Pinto. O projeto, disponibilizado na plataforma Catarse, pode ser apoiado até esta quinta-feira, 14. É possível receber recompensas variadas com apoios a partir de R$ 18.

“Jardim dos Famintos: Kunkalla” é a continuação direta dos acontecimentos do primeiro volume. A ideia é que a saga se conclua em uma trilogia. No livro que dá início ao universo criado por Adams, o leitor é apresentado a um grupo de pessoas que desperta em um lugar desconhecido com máscaras sobre seus rostos e sem quaisquer lembranças a respeito de seus passados.

Os personagens, então, embarcam em uma jornada por territórios selvagens em busca de respostas e precisam lidar com as suas próprias diferenças. Enquanto encaram essa trajetória, são acometidos por instintos primitivos e sentem o desejo de se alimentarem de carne humana, um perigo que poderá destruí-los. A obra discute temas como busca por identidade, sobrevivência, amizade e os limites humanos. No segundo livro, o autor traz “Kunkalla”, a fagulha de esperança na escuridão. As ilustrações de “Jardim dos Famintos” são feitas pelo artista cearense Jon Bosco.

Segundo o escritor, essa dark fantasy (fantasia com traços sombrios e de horror) apresenta elementos que lembram as histórias de H.P. Lovecraft e Stephen King. A trama começou a ser desenvolvida por Adams Pinto em 2012, a partir do planejamento de uma história para um RPG (Role Playing Game). Nessa modalidade, os jogadores interpretam personagens e constroem tramas que circundam um enredo. Cada uma dessas narrativas é originada por uma pessoa conhecida como “mestre do jogo”. Entretanto, como, segundo o autor, ele “não era um bom mestre”, decidiu investir seus esforços no desenvolvimento de um romance. Assim, surgiu “Jardim dos Famintos”. “Eu tinha criado um universo, personagens secundários, toda uma jornada que seria aplicada em um jogo, mas eu optei por fazer um romance para poder fazer algo mais profundo, mais intenso, para tentar chegar ao maior número de pessoas”, destaca.

A escolha pelo financiamento coletivo para lançar seu livro se deu também pelo alcance que as chamadas “vaquinhas on-line” têm nas redes sociais. Adams Pinto encarou como um caminho mais fácil para publicação, considerando que, à época, era um autor estreante. O autor decidiu continuar com essa estratégia para viabilizar a continuação da história.

As recompensas disponíveis no Catarse também funcionam como propulsores de engajamento com a viabilização da nova obra. Adams percebeu, com o desenvolvimento do primeiro livro, que “as pessoas gostam de se sentir parte do projeto”. Para essa nova oportunidade, então, ele decidiu oferecer camisas e até artes digitalizadas dos apoiadores ambientadas no mundo criado pelo autor. “Possivelmente alguma dessas artes, caso eu goste muito do visual, até virará personagem efetivo no terceiro livro”, revela.

O escritor alega que, atualmente, está “casado com a literatura” e, por isso, seus projetos futuros são baseados em sua relação com a escrita. Adams Pinto afirma que pretende desenvolver um livro de RPG de mesa para que as pessoas possam jogar a modalidade no universo de “Jardim dos Famintos”.

Adams acredita que o segundo livro da trilogia conseguirá alcançar “um sucesso interessante” e conta também com o auxílio de canais digitais de comunicação. “Mesmo que eu não esteja em uma editora, quando você aprende a lidar com as ferramentas digitais você faz a coisa acontecer. Então, acho que é por aí. Esse será o caminho”, pontua.

Serviço
“Jardim dos Famintos: Kunkalla"

Catarse: www.catarse.me/jardim_dos_famintos_kunkalla
Site do livro: www.jardimdosfamintos.com.br
Perfis no Instagram: @jardimdosfamintos e @adamspinto
Facebook: www.facebook.com/jardimdosfamintos