PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Novas formas de fazer arte: webinário "Curadorias: história e práticas entre diversidades"

Em parceria com o Vida&Arte, o projeto une críticos e curadores para debater a inclusão no meio artístico

15:37 | 27/10/2020
Webnário
Webnário "Curadoria: histórias e práticas entre diversidades" (Foto: Divulgação)

Na última quarta-feira de cada mês acontece o webnário “Curadorias: história e práticas entre diversidades”. O projeto iniciou em setembro de 2020 e irá até fevereiro do ano que vem com o intuito de discutir arte com pesquisadores, curadores, artistas e estudantes para pensar em novas maneiras de atuar.

Diante disso, no dia 28 de outubro, às 15 horas no Brasil e 19 horas na Angola, acontecerá o evento gratuito e virtual com a participação de Luamba Muinga e Marcos Jinguba, fundadores do Laboratório de Crítica e Curadoria (LabCC), uma plataforma de partilha, pesquisa e experimentação em curadoria e crítica de arte, com enfoque em criar um sistema de pensamento e reflexão na cena artística, em uma parceria entre Brasil e Angola.

Leia também | Senac discute economia criativa para moda e design em evento online gratuito

Para participar basta enviar um e-mail para [email protected] solicitando a inscrição. Em seguida, as pessoas inscritas receberão um link do evento. 

“O Laboratório de Crítica e Curadoria foi fundado por nós como um espaço de reflexão em artes visuais e também fruto da formação e mentoria. O LabCC é em si um espaço de exposição para curadores emergente e jovens no cenário artístico angolano” completa Marcos.

Sob esse contexto, o evento surge com o propósito de prover a jovens no processo de formação acadêmica uma experiência mais prática em que eles possam escutar os curadores, suas práticas e a experiência de pesquisa individual. Luamba e Marcos surgem como referências do pensamento angolano e trazem a importância de descentralizar o olhar europeu como forma de combater o epistemicídio também na curadoria.

Leia também | Festival Unifor Moda Integra (Umi) anuncia programação online a partir desta terça

Os participantes terão a oportunidade de conhecer mais do trabalho de Luamba e Marcos, que tem foco no estudo da permanência memória e como nos apropriamos do passado extraindo seu contexto para localizá-lo no presente. Luamba ainda conta que tem pesquisado sobre narrativas pessoais sobre a história política contemporânea de Angola e suas nuances no pós-guerra. 

Carolina Ruoso, uma das organizadoras do webinário, é professora teoria e história da arte na UFMG e conta que participa de um grupo de pesquisa e crítica curatorial. Por lá, os alunos aprendem a fazer pesquisas curatoriais e escrevem com ela uma série de cartas com entrevistas para o Vida&Arte. “Queremos que exista essa troca para que não só o Jornal seja mais visto fora do Ceará, como para que outros artistas ganhem visibilidade” informa.

Foi Luciara Ribeiro, mestre em história da arte pela Unifesp que reuniu a dupla angolana no programa. A Profissional conta que, desde o início de sua trajetória, busca entender possibilidades de existência e novas formas de apresentar, diversificar, e democratizar espaços no meio do estudo artístico.

Leia também | Literatura em todo canto: Sesc Ceará hospeda evento gratuito para comemorar o mês do livro

“Eu faço parte da equipe da galeria diáspora que tem como propósito trabalhar apenas com artistas não brancos entendendo que há uma racialização no campo das artes que privilegia essas pessoas e vemos como ato político atuar dessa maneira”, relata Luciara.


Serviço

Webinário "Curadorias: história e práticas entre diversidades"

Quando: dia 28 de outubro às 15 horas no Brasil e 19 horas na Angola

Inscrições a partir do e-mail [email protected]