Participamos do

JK Rowling traz livro com serial killer cis que se veste de mulher

O quinto exemplar da série de romances policiais da autora sob o pseudônimo Robert Galbraith será lançado nesta terça-feira, 15
19:28 | Set. 14, 2020
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O quinto livro da série de romances policiais de JK Rowling sob o pseudônimo Robert Galbraith será lançado nesta terça-feira, 15. A obra “Troubled Blood” abordará a investigação feita pelo detetive Cormoran Strike no caso de um assassino em série, um homem cis, que se veste com roupas femininas para matar mulheres. A autora já ganhou destaque negativo dos internautas por suas falas transfóbicas e parece não gostar de ficar longe das polêmicas com suas obras e posicionamentos contra a comunidade trans.

Conforme informações do portal UOL, o enredo chama atenção diante das declarações transfóbicas da autora. O crítico literário Jake Kerridge em sua resenha para o jornal britânico The Telegraph escreveu: “Me pergunto o que os críticos da posição de Rowling sobre questões trans vão achar de um livro cuja moral parece ser: nunca confie em um homem de vestido".

Autora da saga Harry Potter é um dos assuntos mais comentados no Twitter desta segunda-feira. Para a pedagoga Ana Flor, JK Rowling está "corroborando e reiterando um imaginário social de mulheres trans e travestis como criminosas", diz.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine


Uma usuária destacou a perseguição da autora para a comunidade trans. No tweet, ela diz: “Vocês tem ideia da gravidade disso? tem ideia da perseguição dessa mulher com a população trans?”.


A série

Cormoran Strike é uma série de romances policiais escrito sob o pseudônimo de Robert Galbraith por JK Rowling. A série conta com os exemplares: “O chamado do Cuco”, "O bicho-da-seda", “Vocação para o Mal” e “Branco letal”. O segundo livro da série, "O bicho-da-seda", foi criticado por apresentar a personagem Pippa, mulher trans descrita como "instável e agressiva".

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags