PUBLICIDADE
NOTÍCIA

"The Walking Dead" termina na 11ª temporada; série terá spin-offs

Com dois spin-offs em planejamento, um deles trará os atores Norman Reedus e Melissa McBride nos papéis principais

19:17 | 09/09/2020
The Walking Dead chega ao fim em 2022 (Foto: Jackson Lee Davis/AMC/Divulgação)
The Walking Dead chega ao fim em 2022 (Foto: Jackson Lee Davis/AMC/Divulgação)

“The Walking Dead” chega ao fim na 11ª temporada. Com 24 episódios, aproximadamente o dobro das passadas, a série tem previsão de terminar em 2022. Apesar disso, os fãs da produção sobre o mundo pós-apocalíptico zumbi ainda podem comemorar. De acordo com a AMC Network, dois spin-offs (derivagem) serão lançados.

Ainda sem nome, uma das novidades deverá ser divulgada em 2023. No enredo, os atores Norman Reedus (que interpreta Daryl Dixon) e Melissa McBride (que assume o papel de Carol Peletier) voltarão com seus personagens como principais. A direção ficará por conta de Angela Kang.

Leia também | Versão definitiva de "Apocalypse Now" estreia em cinemas de Fortaleza na próxima quinta-feira, 10

A outra obra prevista é “Tales of the Walking Dead”, que será elaborada pelo showrunner Scott M. Gimple. “Já se passaram 10 anos. O que está na nossa frente são duas produções, além de mais e mais histórias para contar”, comenta o produtor para o jornal estadunidense “The Hollywood Reporter”.

Este spin-off será escrito em formato de série antológica, ou seja, o conteúdo mudará a cada episódio. O enredo trará diversos personagens novos e também existentes, que serão autônomas entre si.

Leia também | Filmes africanos ficam disponíveis on-line na segunda temporada da mostra Cine África

Lançada em 2010, “The Walking Dead” conta a história de um grupo de pessoas que sobrevivem a um universo pós-apocalíptico rodeado de zumbis. Nove temporadas estão disponíveis nas plataformas de streaming: Netflix, Globoplay e Amazon Prime Video.

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.