PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Atividades culturais on-line crescem durante quarentena sobretudo nas classes mais altas, revela pesquisa

O levantamento Painel TIC Covid-19 estima os hábitos on-line para um universo de cerca de 100 milhões de usuários de Internet a partir de 16 anos de idade

Lais Oliveira
14:14 | 13/08/2020
Plataforma de streaming já tem 15 milhões de assinantes do Brasil  (Foto: Alastair Pike / AFP)
Plataforma de streaming já tem 15 milhões de assinantes do Brasil (Foto: Alastair Pike / AFP)

A internet se tornou um canal importante para o acesso a serviços de lazer durante a pandemia da Covid-19, em decorrência das medidas de isolamento social. Conforme a pesquisa Painel TIC Covid-19, divulgada nesta quinta-feira, 13, 85% do usuários brasileiros consumiram músicas durante a quarentena, enquanto 86% afirmaram assistir vídeos, programas, filmes ou séries on-line. A ampliação dessa prática se deu sobretudo nas classes mais altas, entre mulheres e pessoas com 35 a 59 anos.

Em 2019, os índices para essas atividades foram de 76% (músicas) e 79% (vídeos). O levantamento estima os hábitos on-line para um universo de cerca de 100 milhões de usuários de Internet a partir de 16 anos de idade.

O Painel mostrou também que o pagamento por serviços de streaming de filmes e séries cresceu principalmente nas classes mais baixas, enquanto os de música tiveram maior adesão entre as classes mais altas.

O estudo foi desenvolvido pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br), do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) ligado ao Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br).

No caso dos filmes e séries, a proporção de usuários de internet no País que pagaram por esses serviços passou de 34% em 2018 para 43% durante a pandemia. Já os serviços de música pagos passaram de 10% em 2018 para 16% no levantamento atual.

Apesar do crescimento, as plataformas que disponibilizam conteúdos sob demanda ainda não têm adesão para a maioria dos usuários de internet no Brasil - 57% no caso de filmes e séries e 84% no caso de músicas.

Confira o relatório completo da pesquisa Painel TIC Covid-19 

Veja índice de tabelas

O boom das lives e do comércio eletrônico

As transmissões on-line de áudio e vídeo em tempo real foram ganharam considerável projeção no período, sendo acompanhadas por 64% dos usuários de internet brasileiros com 16 anos ou mais. Entretanto, a atividade segue predominante entre espectadores das classes mais altas, sendo realizada por 76% deles nas classes AB em comparação com 47% nas classes DE.

O Painel TIC COVID-19 revelou ainda aumento dos usuários de internet que realizam compras on-line em todas as regiões do País, sendo o acréscimo maior registrado entre as mulheres – passando de 39% em 2018 para 70% em 2020, para o mesmo recorte populacional.

De acordo com a pesquisa, houve crescimento na proporção de usuários que compraram comida ou produtos alimentícios, bem como cosméticos e medicamentos. O percentual de usuários de Internet que fizeram pedidos de refeições via portais ou aplicativos de vendas triplicou, comparado com o resultado registrado há dois anos, passando de 15% para 44% durante a pandemia.

Outra questão observada foi a comunicação direta entre empresas e consumidores, via aplicativos de mensagens instantâneas para mediar a compra de produtos ou serviços, que passou de 26% em 2018 para 46% na quarentena.

Como a pesquisa foi feita

Para obter essas informações, o Cetic.br, extraiu indicadores da pesquisa TIC Domicílios, que também realiza anualmente. Na etapa inicial, por exemplo, os resultados da TIC Domicílios 2019 foram recalibrados para a população da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referente ao primeiro trimestre de 2020.

A análise apresenta dados de um universo de cerca de 100 milhões de usuários de Internet a partir dos 16 anos de idade, obtidos por meio de entrevistas on-line e por telefone realizadas entre os dias 23 de junho e 8 de julho de 2020. Ao todo, foram obtidas 2.627 entrevistas (97% por questionários web e 3% por meio de entrevistas telefônicas).

Veja outros destaques do Painel TIC Covid-19

49% dos usuários de internet realizaram atividades de trabalho pela internet

43% pagaram por serviços de filmes ou séries pela internet

64% acompanharam transmissões de áudio ou vídeo em tempo real

66% dos usuários de internet compraram produtos ou serviços pela internet

46% usaram aplicativos de mensagens instantâneas para mediar compra de produtos ou serviços