PUBLICIDADE
Noticia

Com cearenses, prêmio de literatura Oceanos 2020 divulga selecionados da 1ª etapa

Com 1.872 obras inscritas, bate recorde de inscritos. Entre os 88 jurados, quatro são cearenses

Natália Coelho
16/04/2020 20:57:24
Tércia Montenegro está entre os nomes divulgados
Tércia Montenegro está entre os nomes divulgados (Foto: Divulgação)

O Oceanos - Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa divulgou nesta quinta-feira, 16, a lista dos selecionados da primeira etapa da edição de 2020. O concurso bateu o recorde no número de concorrentes, com 1.872 obras, cerca de 400 a mais que a edição anterior. O prêmio, promovido pelo Itaú Cultural, será composto por três etapas e, ao final, premiará três vencedores.

Divididas em categorias de poesia, romance, conto, crônica e dramaturgia, as obras pertencem a escritores de 11 nacionalidades diferentes, sendo cerca de 84% dos autores brasileiros.

Ainda não há divisão por estados na lista divulgada pelo Prêmio, mas é possível identificar cearenses marcando presença, como a escritora Nina Rizzi, que participa na categoria Poesia com o seu livro Sereia no Copo D’água, o contista Marco Severo, com seu texto Se eu te amasse, estas são as coisas que eu te diria, e Tércia Montenegro, com o romance Em Plena Luz.

E para além do Estado, outros autores conhecidos integram a lista, como Mia Couto, que participa com a crônica O universo num grão de areia. O autor é um dos dez moçambicanos selecionados na primeira etapa. A lista também conta com 156 portugueses, 11 angolanos, sete cabo-verdianos, dois argentinos, um austríaco, quatro espanhóis, dois uruguaios, um peruano e um beninense.

Quatro dos 88 jurados são cearenses: Everardo Norões, Maria Nilda, Sidney Rocha e Socorro Acioli.

Segundo a professora e escritora Socorro Acioli, a lista dos autores reflete a produção de um ano na língua portuguesa, podendo, assim, vir a ser objeto de estudo. “É uma experiência importante, tanto como autora quanto como professora, poder enxergar a produção de um ano inteiro na língua portuguesa, ver os temas que têm aparecido mais, os estilos recorrentes, quais são as preocupações do escritor contemporâneo…”, explica a professora, conhecida no cenário nacional por seus livros, como A Bailarina Fantasma.

Sobre os critérios, Socorro afirma que sempre busca compreender o projeto literário do texto e se há um conhecimento profundo sobre ele. “Em geral, o critério mais importante que eu considero é perceber se o autor tem uma voz própria e se ele tem o que dizer. Se aquela obra vem de dentro do autor”.

O prêmio está sendo realizado inteiramente de forma virtual, a fim de seguir as normas de segurança contra a transmissão do novo coronavírus.