Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Companhias de teatro e de circo oferecem conteúdos artísticos online

Coletivos e escolas estão disponibilizando aulas e apresentações por meio da internet durante o período de contenção da disseminação do novo coronavírus
22:21 | Mar. 26, 2020
Autor Clara Menezes
Foto do autor
Clara Menezes Autor
Tipo Notícia

Nesta sexta-feira, 27, o Dia Nacional do Circo e o Dia Mundial do Teatro são comemorados. A celebração dos artistas que trabalham com esses espetáculos, porém, teve de ser diferente esse ano. Com as medidas de prevenção ao novo coronavírus, as apresentações presenciais em Fortaleza foram canceladas. Isso não impediu diversos profissionais de continuarem disseminando a arte por meio das redes sociais.

“A arte é o alimento da alma. Nesse momento que a gente só tem escutado notícias tão ruins, existe uma necessidade de falar de arte, de ver com outros olhos esse período difícil”, afirma André Gress, diretor da The Biz, que lançou programação exclusiva para as redes sociais. No Instagram, são feitas entrevistas com profissionais, aulas de história do teatro musical e shows de talentos. Ainda é possível assistir a um espetáculo autoral ao vivo toda quinta-feira.

​Para o público externo, a escola disponibiliza diariamente aulas curtas de performance teatral, canto e dança. “Agimos rápido porque acreditamos que essa situação ainda vai demorar para passar. Fizemos isso para que os alunos e outras pessoas possam produzir e transformar a energia em alguma coisa”, diz. Os alunos da escola já estão realizando tudo por meio de uma plataforma online. De acordo com ele, este momento é ainda mais importante continuar investindo em arte, assim como em outros âmbitos.

Esse movimento de incentivo do meio artístico está acontecendo por todas as partes. O Cangaias Coletivo Teatral, por exemplo, também já está buscando a conexão — inerente ao meio artístico — no virtual. Em seu canal do Youtube, estão disponibilizadas diversas peças autorais para todos os públicos, do adulto ao infantil.

O grupo, que estava no meio de uma temporada, teve de suspender atividades locais. Mas as aulas de seu curso e as reuniões sobre conteúdos para próximos espetáculos continuam. Pretendem também produzir novas publicações para as redes sociais. “Pensamos em algumas alternativas, mostrar alguns fragmentos dos espetáculos. Tentamos, dentro desse caos, encontrar algumas brechas e saídas para continuar. Estamos nos organizando para começar próxima semana, por live, um projeto de leitura dramática”, disse o ator e diretor do coletivo, Luis Carlos Shinoda.

O show tem de continuar

O bordão dos artistas é utilizado em muitos momentos, inclusive agora, durante o período de contenção da disseminação do novo coronavírus. Exemplo disso é que o Quintal Aéreo, local de formação, criação e difusão artística com aulas de circo, encontrou maneira de manter a rotina adaptada.

“Continuamos as aulas via Skype. Então, a gente está trabalhando mais alongamento físico. Para os alunos que não puderam participar, começamos a juntar esse trabalho e acervo produzido internamente”, conta a gestora e diretora Gabriela Jardim. Para isso, utilizam de recursos extras para simular determinados exercícios. “Estamos fazendo métodos criativos para o corpo não parar”, afirma.

Manter o incentivo à performance, porém, é extremamente importante. Por isso, divulgaram em suas redes sociais alguns exercícios circenses para acompanhar.

 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 

A post shared by Quintal Aéreo (@quintalaereo) on

Outra iniciativa é a do Sistema Fecomércio do Ceará (Sesc), com a campanha Tudo em Casa, que todos os dias libera apresentações, cursos e tutoriais. A partir desse apoio, artistas circenses e teatrais mostram suas artes. Uma das companhias artísticas que estão participando é o Laguz Circo.

Agora, postam um vídeo ensinando algumas práticas de acrobacia para os espectadores. “Várias companhias que a gente vinha acompanhando estavam fazendo online. Foi uma forma de os artistas não pararem, fazerem arte e continuarem trabalhando”, diz o responsável Felipe Abreu Pereira. Ele, juntamente com sua mulher, Ronina Sanchez, dão cursos curtos em formato de live no Instagram.

Para ele, essas publicações são um apoio de via dupla. O artista, preocupado por depender do contato com o público, tem onde propagar seu conteúdo. O público, que são as pessoas em casa, pode seguir, se entreter e manter um vínculo com arte mesmo distante.

 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 

A post shared by Laguz Circo (@laguzcirco) on

 

Conheça as companhias

The Biz Arts
@thebizarts
Mais informações: (85) 3051.0130 / 99912.9505

Cangaias Coletivo Teatral
@cangaiascoletivoteatral
Mais informações: (85) 98838.2765 / 99606.4124

Quintal Aéreo
@quintalaereo
Mais informações: (85) 99613.2857

Laguz Circo
@laguzcirco
Mais informações: (85) 99973.9981

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Mais da metade das prefeituras concorda com “passaporte” da vacina

Saúde
16:40 | Ago. 20, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Mais da metade dos 1.896 municípios ouvidos pela nova edição da pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) sobre a pandemia manifestou concordância com a exigência de comprovação de vacinação para acesso a espaços públicos e coletivos, como shoppings, supermercados e estádios.

Das prefeituras ouvidas, 1.046 disseram estar de acordo com a medida, o correspondente a 55,2% da amostra. Outras 663 (35%) relataram discordância com esse condicionamento.  

Do conjunto de cidades consultadas, 60 (3,2%) estão imunizando pessoas de 35 a 39 anos, 191 (10,1%) estão na faixa etária de 30 a 34 anos, 481 (25,4%) estão na faixa de 25 a 29 anos e 1.089 (57,4%) estão aplicando vacinas em pessoas de 18 a 24 anos.

Do total da amostra, 332 municípios disseram ter ficado sem vacina contra a covid-19, o equivalente a 17,5%. Outros 1.409 (74,3%%) não informaram ter passado pelo desabastecimento de imunizantes, enquanto 155 (8,2%) não responderam à pergunta. Na semana passada, o índice de cidades que relataram o problema era de 18,7%.

Casos e mortes

Segundo a pesquisa, em 582 municípios (30,7%) houve redução do número de casos de covid-19, em 267 (14,1%) não foram registrados novos casos, em 598 (31,5%) os casos se mantiveram estáveis e em 310 (16,4%) ocorreu aumento.

Quanto às mortes, em 1.144 (60,3%) não foram registrados novos óbitos, em 303 (16%) a situação se manteve estável, em 189 (10%) houve queda e em 120 (6,3%) foi detectado aumento das vidas perdidas.

Em 108 cidades (5,7%), já foram identificados casos da variante Delta. Em outras 1.608 (84,8%) não foram detectados casos com esse tipo de variação do novo coronavírus. Na semana passada, o índice de municípios com a nova cepa era de 3,7%.  

Distanciamento e habitação

Ainda conforme o levantamento, 1.005 (53%) cidades mantêm alguma forma de medida de distanciamento ou restrição de horário das atividades não essenciais. Na semana anterior o índice era de 59,4%. Outras 748 (39,5%%) responderam não ter lançado mão deste recurso durante a pandemia.

Nesta edição, a CNM perguntou aos municípios sobre medidas emergenciais de melhoria das habitações em regiões mais vulneráveis. Das prefeituras ouvidas, 335 (17,7%) relataram ter adotado as providências, enquanto 1.359 (71,7%) não promoveram tais iniciativas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Faltosos representam 11% da população adulta cadastrada para vacina; repescagem é iniciada nesta sexta, 20

FORTALEZA
16:32 | Ago. 20, 2021
Autor Alexia Vieira
Foto do autor
Alexia Vieira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com o fim dos agendamentos da população adulta nesta sexta-feira, 20, a Prefeitura de Fortaleza inicia a repescagem de faltosos. De acordo com a secretária da Saúde do município, Ana Estela, os 220 mil faltosos representam 11% da população adulta estimada da Capital. Eles devem ser reagendadas nos próximos dias, em ordem decrescente de idade da faixa etária dos 39 aos 18 anos, para receber a primeira dose (D1) da vacina contra o coronavírus.

>>Confira a lista de agendados para D1 nesta sexta-feira, 20, incluindo a repescagem de faltosos

>>Confira lista de agendados para D2 neste sábado, 21

“Para que nós possamos manter a logística, a organização e a segurança que a gente tem dado pras nossas equipes e pras pessoas que procuram os nossos centros de vacinação, nós iremos fazer essa repescagem no modo de reagendamento”, disse a secretária em entrevista ao O POVO.

Não há um cronograma estabelecido por data de nascimento, pois Ana Estela explica que os reagendamentos serão feitos com base no número de vacinas disponíveis para a D1. Quem tem mais de 40 anos continua podendo ir a qualquer ponto de vacinação da Capital.

Para conferir o dia do novo agendamento, a população faltosa deve acessar as listas disponibilizadas diariamente no site da Prefeitura, verificar o cadastro individual no site Vacine Já ou por meio do aplicativo Mais Saúde Fortaleza (disponível para Android e iOS).

LEIA MAIS | O que fazer se perdi agendamento de primeira ou segunda dose em Fortaleza?

População de 18 anos comparece ao último dia de agendamento de adultos

As primas Lara Alves da Silva, 18, e Rayane Vitoriano Lima, 18, foram nesta sexta-feira, 20, ao Centro de Eventos tomar a D1 da vacina contra Covid-19. “Foi bem corrido por conta da distância, porque a gente mora longe daqui. Mas eu estou agradecida pela vacina”, disse Lara. Foram agendados 20 mil jovens para este dia 20.

“A sensação é boa de ter tomado”, afirma Rayane. Ela está no terceiro ano do ensino médio na rede pública do Estado e conta que ainda frequenta as aulas de forma online. Mesmo com a vacina, ela não sabe se volta este ano para as aulas presenciais.

Também com 18 anos, a estudante Júlia Maria Ramos Sales estava acompanhada pelo pai durante a vacinação. Ela agradeceu à ciência que permitiu a confecção da vacina contra o vírus. “Eu fiquei estudando em casa, tive muito problema de saúde mental, fiquei muito ansiosa, mas graças a Deus as coisas foram melhorando. A vacina foi um avanço incrível, estava esperando muito isso”, diz.

 

Secretária afirma que recusa da vacina é prejuízo coletivo

Ao comentar o projeto de lei proposto pelo Governo do Estado que prevê punições administrativas a servidores públicos que se recusarem a tomar a vacina, Ana Estela afirma que quem tece críticas ou analisa a situação deve levar em conta a responsabilidade coletiva dos cidadãos. “Todos nós sabemos que, desde o início, a gente precisa ter no mínimo 70% da população vacinada, então quando eu me recuso a receber a vacina, esse prejuízo não é individual, esse prejuízo é coletivo. A pessoa acaba assumindo um risco não somente para ela, mas comprometendo a principal forma que nós temos de enfrentamento à pandemia”, opina a chefe da SMS.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará tem 62 casos confirmados da variante Delta

AUMENTO
16:04 | Ago. 20, 2021
Autor Ana Rute Ramires
Foto do autor
Ana Rute Ramires Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Ceará já registrou 62 casos confirmados da variante Delta. Informação foi divulgada pelo novo secretário da Saúde, Marcos Gadelha, em transmissão na tarde desta sexta-feira, 20, para anúncio do novo decreto de isolamento social no Estado. Há dois dias, Estado tinha 43 casos confirmados. Segundo o titular da pasta, aumento de casos preocupa gestão. "Ainda estamos em uma situação confortável. No entanto, em alerta", afirmou.

Na última quarta-feira, pasta também confirmou o primeiro caso da variante Alta, originalmente identificada no Reino Unido. 

Detalhamento dos casos

Dos 62 casos identificados da Delta, 20 são de passageiros que desembarcaram no Aeroporto Internacional de Fortaleza – Pinto Martins e três são funcionários do local. Passageiros vieram do Rio de Janeiro, São Paulo, Distrito Federal, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Recife e, fora do País, do México.

Os outros 39 casos são de pacientes de vigilância ou amostras encaminhadas por unidades de saúde ou municípios à Rede Genômica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Ceará, em cooperação com o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) e o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).

O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) da Sesa faz o rastreamento de todos os casos, com busca ativa pelos pacientes, com contatos diretos. Dos 39 que não passaram pelo Centro de Testagem do Aeroporto, apenas 13 não têm histórico de viagem, ou seja, confirmam a transmissão comunitária da variante Delta no Ceará.

Segundo informações da secretaria, seis casos ainda estão em investigação. As demais pessoas que tiveram diagnóstico positivo para a variante relataram ter feito viagens recentes para o Distrito Federal, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul ou São Paulo.

Perfil dos confirmados

Dos 62 pacientes identificados com a variante Delta, 33 são mulheres e 29, homens. Conforme a Sesa, maioria concentra-se na faixa etária de 20 a 39 anos. Seis não moram no Ceará. Os 56 que residem no Estado são dos seguintes municípios:

- Aquiraz
- Caucaia
- Choró
- Crateús
- Eusébio
- Fortaleza
- Hidrolândia
- Icó
- Ipaporanga
- Ipueiras
- Irauçuba
- Itapipoca
- Jaguaretama
- Maracanaú
- Monsenhor Tabosa
- Nova Russas
- Paraipaba
- Poranga
- Quixeramobim
- São Gonçalo do Amarante
- Sobral
- Tauá

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Novo decreto: Restaurantes no Ceará poderão funcionar até meia-noite

PANDEMIA DE COVID-19
15:54 | Ago. 20, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou que restaurantes poderão funcionar até meia-noite a partir da próxima semana. Atualmente, o horário máximo ia até 23 horas. A mudança é parte do novo decreto, que entra em vigor na segunda-feira, 23 de agosto (23/08). A extensão do horário era uma das principais reivindicações do setor.

Camilo disse que essa é uma das poucas mudanças no novo decreto, que por precaução tem poucos avanços. O motivo, segundo ele, é a preocupação com a variante Delta. São até agora 62 casos confirmados no Estado.

O governador disse ainda que está sendo avaliada e será informada em breve a vacinação da população abaixo de 18 anos.

Ele apontou que se mantém queda da transmissão, dos óbitos, da ocupação dos leitos. Mas, a preocupação, segundo Camilo, é mesmo a variante Delta, razão pela qual as mudanças são poucas.

O governador apresentou na live o novo secretário da Saúde, Marcos Gadelha, que substitui Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Cabeto. Gadelha demonstrou preocupação em relação ao número de casos da variante Delta no Estado.

O Comitê Estadual de Enfrentamento à Pandemia se reuniu nesta sexta-feira, 20 de agosto, para avaliar o cenário epidemiológico e definir se a reabertura socioeconômica avança, fica como está ou regride.

O novo decreto entra em vigor na segunda-feira, 23 de agosto (23/08). 

Decretos na 2ª onda no Ceará

2º lockdown: o isolamento rígido em Fortaleza começou em 5 de março de 2021. No dia 13, decreto estadual estendeu as medidas para todo o Estado.

12 de abril: no dia 4 de abril, Camilo Santana anunciou o início da flexibilização no Ceará para o dia 12 de abril. Com a reabertura, foram permitidas algumas atividades de serviço e comércio em horários reduzidos, toque de recolher de segunda à sexta-feira e lockdown aos fins de semana. 

17 de abril: decreto anterior foi mantido, com liberação de atividades físicas individuais em espaços públicos.

23 de abril: flexibilização avança com liberações para escolas, igrejas, templos. barracas de praia e academias de ginástica. Lockdown continua aos sábados e domingos.

30 de abril: Camilo anuncia flexibilização aos sábados e domingos, com autorização para funcionamento de comércio e restaurantes. Na semana, as regras seguem as mesmas.

7 de maio: após quatro semanas de flexibilização, o Ceará não avança na reabertura, mantendo as medidas em vigor. Dois indicadores acenderam sinal de alerta: alto patamar de internações e aumento na positividade de exames

14 de maio: Região de Fortaleza e de Sobral avançam na flexibilização, com ampliação do horário de funcionamento das atividades comerciais. Cariri, Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe continuam com as mesmas restrições.

22 de maio: decreto anterior é prorrogado mantendo ampliação Fortaleza e de Sobral e medidas mais rígidas nas outras três regiões do Estado

29 de maio: decreto amplia flexibilização no Sertão Central e Litoral Leste/Jaguaribe, que passam à mesma situação de Fortaleza e Sobral. Cariri mantém restrições

4 de junho: decreto amplia horário de funcionamento de shoppings e restaurantes até 22 horas e toque de recolher vai para 23 horas. Exceção é Cariri, onde restrições são mantidas

11 de junho: governo libera aulas em todas as séries do ensino médio, amplia a capacidade de público em academias, reabre museus, bibliotecas e cinemas. Apenas o Cariri continua com restrições

18 de junho: governador anuncia prorrogação do decreto, interrompendo a sequência de reabertura. Restrições mais severas mantidas no Cariri.

25 de junho: governo libera aulas presenciais em universidades.

28 de junho: decreto autoriza o funcionamento de feiras livres.

9 de julho: anunciado aumento do horário do comércio.

23 de julho: restaurantes podem funcionar até 23 horas. Eventos podem receber até 200 pessoas.

6 de agosto: por causa da chegada da variante Delta, decreto é prorrogado sem mudanças.

20 de agosto: Camilo anuncia que restaurantes moderão funcionar até meia noite.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Queiroga visita centro de distribuição de vacinas em Guarulhos

Saúde
15:44 | Ago. 20, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, visitou hoje (20) o Centro de Distribuição de Insumos Estratégicos de Saúde, em Guarulhos, na Grande São Paulo. No local ficam armazenadas as doses de vacinas contra a covid-19 para serem distribuídas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI).

O ministro apresentou as diversas etapas que precisam ser cumpridas parara garantir a qualidade dos imunizantes antes de que sejam aplicados na população. Entre o processo necessário, está a checagem de temperatura e controle de qualidade e emissão de documentação pela Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A logística de distribuição é acordada entre o Ministério da Saúde e os órgãos estaduais e municipais, em reuniões feitas três vezes por semana.

A vacinação tem, segundo o ministro, papel central no enfrentamento da covid-19 no país. “Essa é a principal política pública de enfrentamento da pandemia: a vacinação. Já distribuímos mais de 215 milhões de doses”, ressaltou.

Segundo Queiroga, apesar de toda a complexidade, o ministério tem trabalhado para que a imunização aconteça dentro do menor tempo possível. “Isso acontece por toda essa logística, que é complexa, mas tem sido feita com eficiência para que toda a população receba as vacinas, é nosso dever”, acresce

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags