PUBLICIDADE
Exposições e Cursos
NOTÍCIA

Seminário discute cenário cultural, artístico e político no Brasil contemporâneo

O objetivo é levantar a discussão sobre a resistência do fazer artístico e a necessidade dos editais

28/06/2019 16:08:17
Cenário cultural, artístico e político no Brasil contemporâneo é tema de seminário
Cenário cultural, artístico e político no Brasil contemporâneo é tema de seminário(Foto: Jessica Mangaba)

O Seminário “Arte, Cultura e Política no Brasil Contemporâneo: uma Perspectiva a Partir do Rumos Itaú Cultural” reúne diferentes especialistas para um debate sobre as mudanças no universo das artes no Brasil, a partir da trajetória de um dos principais programas de fomento à cultura do País, o Rumos Itaú Cultural. O objetivo do evento, que acontece nos próximos dias 1º e 2 de julho no Porto Dragão, é levantar novos debates sobre o cenário cultural do País e a necessidade dos editais artísticos no contexto sociopolítico atual.

O seminário receberá especialistas das mais diferentes áreas de expressão artística para debater o atual cenário dos eixos da cultura. Uma delas é Ana de Fátima Souza, gerente do núcleo de Comunicação e Relacionamento do instituto, que fala sobre o histórico do Rumos, os aprendizados, desafios e futuro do Instituto. “A discussão sobre políticas para as artes é absolutamente urgente e necessária. E, neste sentido, os editais são ferramenta de grande importância para garantir investimentos relevantes para nossos artistas e produtores culturais”, pontua Ana de Fátima.

Com o objetivo de investigar os impactos gerados pelo novo formato do edital e como as suas alterações são percebidas pelos agentes culturais, o Rumos promoveu uma pesquisa envolvendo mais de 1700 fichas de inscrição para editais do Instituto e projetos finalistas do Programa Rumos. As pesquisas aconteceram ao longo de todas as etapas de cada edital, desde as inscrições até a fase de execução dos projetos. Os resultados, de acordo com Ana, também trouxeram importantes feedbacks para o Rumos e para outros sistemas de apoio à arte e à cultura do país.

Na atual edição do evento, que acontece na capital cearense, o Nordeste assume posição de destaque. “O Nordeste brasileiro é um território extremamente fértil e plural nas linguagens artísticas e culturais. Este seminário nos dá chance de escutar a região, aprender com ela e melhorar o próprio Rumos a partir dessas conversas”, comenta Ana.

O seminário, que compartilha com o público resultados e aprendizados de 22 anos desde a criação do Rumos, apresenta na próxima terça-feira, 2, a partir das 15h, o tema “Arte, inovação e resistência em contextos urbanos”. Para isso, conta com a presença do cearense Eric Barbosa, da plataforma criativa Sala Vazia Residência Artística, que propõe desenvolvimento de ações, apresentações e experimentações em diversos formatos no campo da arte sonora, cênicas e audiovisual.

“Pra gente é muito importante reforçar, desenvolver e criar novas formas de reinvenção no campo das artes, principalmente pelo fato de vivenciamos experiências nesse sentido em cidades da América Latina”, compartilha Eric. Ele participa da mesa ao lado de Celina Pereira, integrante do Coletivo Natora – grupo formado por jovens da comunidade do Carlito Pamplona no grande Pirambu (CE)- Leonardo Drumond e Natália Martino, ambos idealizadores da revista “A Estrela”, feita por detentas de unidades prisionais de Minas Gerais. “Dialogar e desenvolver essa escuta em um seminário que propõe novas urgências sociais como um contexto de existência me deixa empolgado”, conta o idealizador da Sala Vazia Residência Artística.

Em Fortaleza, o evento acontece no Centro Cultural Dragão do Mar e no Porto Dragão. É interessante perceber que o seminário veio pra cá e se adaptou à realidade local. O projeto rumos é referencia no País e é muito importante trazê-lo para esses dois pólos culturais", avalia João Wilson Damasceno, superintendente do Porto Dragão, onde acontece a festa de encerramento da programação. A festa é uma parceria com o Festival de Artes Cênicas – Cena Ceará, que acontece nos próximos dias 2 e 6 de julho. O público do Seminário se juntará à festa Viva La Vulva - feita de musicistas, cantoras, instrumentistas, performers, ilustradoras, designers, poetas, DJs e produtoras.

Programação

Segunda, 1º de julho 

De 9h às 12 horas e de 14h às 17 horas

Laboratório de Portfólio: Trajetórias, campos de trabalho, contingências culturais, urgências

sociais

Com Mônica Hoff e Fernanda Albuquerque

Local: Sala de ensaio do Porto Dragão (rua Dragão do Mar, 2 - Praia de Iracema)

30 selecionados (lista de selecionados disponível no site: http://www.dragaodomar.org.br/ )

Às 19 horas

O novo em Tempos de Urgências Sociais e Culturais

Com Peter Pál Pelbart

Mediação: Fabiano Piúba

Local: Teatro B. de Paiva (Porto Dragão)

Rua Boris, 90c, Praia de Iracema

200 lugares (retirada de ingresso uma hora antes do evento)

Terça-feira, 2 de julho

De 15h às 17 horas

Arte, inovação e resistência em contextos urbanos

Com Celina Pereira Lemos, Eric Barbosa, Leonardo Drumond e Natália Martino

Mediação: Luísa Cela

Local: Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema)

110 lugares

De 18h às 20h

Rumos: uma Perspectiva Histórica e um olhar do Nordeste para o Brasil

Com Paula Gomes, Edceu Barboza e Wellington Gadelha

Mediação: Ana de Fátima Sousa

Local: Auditório do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura

110 lugares

Às 21h30min

Festa de encerramento

Em parceria com a abertura do Festival de Artes Cênicas

Com Viva la Vulva e show de Selva Beat

Local: Porto Dragão (rua Boris, 90 c, Praia de Iracema)

Seminário Arte, Cultura e Política no Brasil Contemporâneo: uma Perspectiva a Partir do Rumos Itaú Cultural

Quando: Segunda, 1º, e terça, 2

Onde: Porto Dragão e Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. R. Dragão do Mar, 81 - Praia de Iracema, Fortaleza - CE, 

Quanto: gratuito

Informações: (85) 3488 8600

O Povo