PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Programação dos centros culturais do Banco do Nordeste é cancelada

Artistas de teatro, música e literatura já estavam com produções em andamento e com datas marcadas, quando foram informados pelo CCBNB de que as apresentações não aconteceriam mais. Funcionários foram advertidos de que cortes de pessoal podem acontecer nas próximas semanas

26/06/2019 12:14:16
Centro Cultural Banco do Nordeste tem futuro incerto
Centro Cultural Banco do Nordeste tem futuro incerto(Foto: DIVULGAÇÃO)

Pelo menos 70% das programações agendadas para os centros culturais mantidos pelo Banco do Nordeste em Fortaleza, Juazeiro do Norte (Cariri) e Sousa (Paraíba) foram canceladas. A informação foi apurada pelo Vida&Arte ao longo da última semana. Artistas de linguagens como música, teatro e literatura relataram que já estavam com produções em andamento e com datas marcadas, mas receberam comunicações por telefone, oriundas do Centro Cultural Banco do Nordeste (CCBNB), informando que as apresentações não aconteceriam mais. O POVO também apurou que colaboradores das três instituições foram advertidos de que cortes de pessoal podem acontecer nas próximas semanas.

Isaac Cândido, produtor cultural e músico, tinha programação já agendada para o dia 20 de julho em Fortaleza - e, inclusive, estava em negociação para levar a atividade para o CCBNB de Sousa e o CCBNB do Cariri. "Esses cortes são uma sinalização de que os centros culturais vão acabar. Eu vi com muita tristeza. Até mesmo porque sei da necessidade da classe artística inteira ter o centro cultural, que tem uma programação diversa e contempla todos os estilos sem se centrar em grupinhos. É um dos mais democráticos equipamentos do Ceará. As pessoas que são contempladas são muitas. Fico triste pela classe artística inteira. Todos nós perdemos muito com essa possibilidade do centro cultural fechar. O público também fica órfão. É uma das coisas mais tristes que eu vi. Pensar em cortar um centro cultural com essa diversidade é de uma tristeza enorme. A classe artística está de luto", explica Isaac. O POVO também apurou que programações de filosofia e da área infantil foram canceladas em Fortaleza.

Outra programação cancelada em julho e agosto é o Jazz em Cena, um dos mais famosos projetos de fomento musical em Fortaleza. "Unilateralmente, pelo CCBNB, por 'contingenciamento' e corte de recursos. Até segunda ordem, sem nenhuma previsão de retomada", informou nota pública, divulgada pela coordenação do projeto, sobre o modo como aconteceu a comunicação sobre o cancelamento das programações. "Não há até o momento sequer formalização por escrito à produção do Jazz em Cena. Apenas contato verbal, por telefone. Além de informações, compartilhadas por colegas músicos, de que o mesmo está sendo comunicado a outros projetos, shows e artistas que se apresentariam no CCBNB nos referidos meses", continua o texto lançado publicamente.

Ao O POVO, o produtor musical Dalwton Moura, um dos responsáveis pela execução do projeto, disse que o cancelamento aconteceu "sem previsão de retomada" - apesar de artistas já estarem contratados para realizar apresentações. Agora, o Jazz em Cena busca novos espaços de Fortaleza onde possa realizar as atividades de fomento à cultura. 

Três centros culturais são mantidos pelo Banco do Nordeste. O Centro Cultural Banco do Nordeste de Fortaleza (CCBNB-Fortaleza), que foi inaugurado em julho de 1998; Centro Cultural Banco do Nordeste de Juazeiro do Norte (CCBNB-Cariri), que foi inaugurado em abril de 2006; e o Centro Cultural Bando do Nordeste de Sousa (CCBNB-Sousa), que foi inaugurado em junho de 2007. Os três espaços abrigam atividades de literatura, dança, música, cultura popular, teatro e outras linguagens artísticas. 

A assessoria do Banco do Nordeste informou ao O POVO online que "no momento, está reestruturando seu modelo de atuação, no intuito de modernizar a estratégia de funcionamento e ampliar parcerias com outras instituições. O reposicionamento de atuação não implica desligamento de funcionários".

Você também pode gostar:

Isabel Costa