PUBLICIDADE
Fortaleza Esporte Clube
NOTÍCIA

Interino até o fim do Brasileirão, Dyego Coelho estreia pelo Corinthians no duelo contra o Fortaleza

Técnico do time Sub-20 do Timão, Coelho ganhou oportunidade após a demissão de Fábio Carille

10:14 | 05/11/2019
Coelho será apresentado à imprensa nesta terça-feira
Coelho será apresentado à imprensa nesta terça-feira (Foto: Agência Corinthians)

 O Corinthians está disposto a mexer na cara do time. Aquele conhecido estilo de jogo dos últimos 11 anos, implantando por Mano Menezes, aperfeiçoado por Tite e reinventado por Fábio Carille, se desgastou com as duas últimas temporadas, apesar das conquistas estaduais.

Tiago Nunes fechou com o Corinthians e treinará o time a partir de 2020. Até lá, nos oito jogos restantes que o time fará neste Brasileirão, quem comanda o Timão é Dyego Coelho, ex-lateral direito e que vinha trabalhando como técnico no Sub-20 do Timão. A estreia será nesta quarta-feira, diante do Fortaleza, em jogo da 31ª rodada do Brasileirão.

A missão de Coelho é levar o Corinthians à conquista da vaga na Libertadores da América enquanto Tiago Nunes, ou quem quer que seja, não seja apresentado. A Gazeta Esportiva, então, foi atrás de informações para entender o que deve ser o Corinthians dirigido pelo interino escolhido.

Pelo menos na base, Coelho tem fama de ser muito exigente. Aliás, no treino desta segunda-feira, chamou atenção os berros e a cobrança do “professor” durante a atividade no CT Joaquim Grava.

As formações táticas favoritas são o 4-2-3-1 e o 4-1-4-1. A diferença é que Coelho é adepto da marcação alta, de um time avançado, que busca retomar a posse da bola no campo de ataque.

Apesar de também fazer com que os pontas recuem para auxiliar os laterais na marcação sem bola, Coelho é fã de times com dois meias, de preferência leves, justamente pela função tática que os pontas desempenham em seus times.

Duas peculiaridades do sucessor “tampão” de Fábio Carille estão na ideia sem bola. Uma é o “gatilho”. É assim que Coelho chama a estratégia de avançar todo o time em bloco em busca da retomada da bola quando a saída feita pelo adversário cai no pé do jogador menos técnico, com maior potencial de erro.

Outro ponto tem relação com a passagem pelo Bologna, da Itália, ainda como jogador. Coelho sempre relata a pessoas próximas que aprendeu muito naquele ano de 2009, principalmente sobre o setor de defesa. Até hoje, os ensinamentos de como armar um time sólido atrás são colocados em prática, agora como treinador.

Rodrigo Leitão é quem assumirá o Sub-20 do Corinthians, deixado por Coelho em meio as semifinais do Campeonato Brasileiro da categoria. O analista de desempenho Yan Viegas, que também fazia parte da comissão na equipe de baixo, sobe junto com Coelho ao profissional.

Nesta terça-feira, Dyego Coelho será apresentado em uma entrevista coletiva. Na quarta tem a estreia, contra o Fortaleza, em Itaquera. A semana termina com o Derby, sábado, no Pacaembu.