Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

E-Correção: parceria com RedSocial para bolsas de estudo

A E-Correção, plataforma cearense voltada para correção de redações, apoia projeto voltado à educação que abriu 100 vagas para jovens de escolas públicas
12:27 | Set. 13, 2021
Autor Hamilton Nogueira
Foto do autor
Hamilton Nogueira Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A plataforma cearense E-Correção anunciou parceria com RedSocial, que está com 100 vagas abertas para estudantes de escolas públicas. O objetivo é contemplá-los com bolsas de estudo. O projeto é liderado pelo professor José Carllos. "Todos os estudantes de escolas públicas do Brasil podem participar, independente do Estado", destaca o docente.

Para ter acesso às bolsas, o estudante deverá participar de processo seletivo, mas lembre-se de que é importante observar o regulamento no Instagram da RedSocial a fim de fazer a inscrição. "Será feita uma análise dos vídeos de inscrição, a partir do roteiro exigido. A partir daí, faremos a avaliação", adianta o mestre.

O E-Correção

Fundada pelos empreendedores cearenses Claudemir de Sousa e Leonardo Marques, a plataforma E-Correção já atende cerca de 50 clientes, entre escolas e professores, e mais de 10.000 alunos.

De acordo com os sócios, cerca de 25.000 redações já foram corrigidas na plataforma, desde fevereiro, quando foi lançada. Para maiores informações basta acessar: https://ecorrecao.com.br/

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Alexandre Uchôa é eleito presidente do Psol no Ceará

MUDANÇA
12:21 | Set. 13, 2021
Autor Alice Araújo
Foto do autor
Alice Araújo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Partido Socialismo e Liberdade (Psol) do Ceará escolheu neste domingo, 12, Alexandre Uchôa como novo presidente estadual da sigla para os próximos dois anos. Uchôa é fundador do Psol no estado, militante do movimento popular na periferia de Fortaleza e foi secretário de finanças do partido.

A eleição foi realizada durante a etapa estadual do 7º Congresso Nacional do partido, que além de decidir a presidência da agremiação no Ceará, também, contou com debates sobre a atual conjuntura, bem como discussões de delegados e delegadas sobre organização partidária, seus setoriais e núcleos, aprovação de resoluções, e eleição de delegações para a etapa Nacional do Congresso.

A chapa encabeçada por Alexandre Uchôa, “Por um Psol Popular”, teve 50% dos votos das delegadas e delegados. Além de Uchôa, quem também disputou a presidência do partido foi Zuleide Queiroz, professora da Universidade Regional do Cariri (Urca), sindicalista, feminista e militante do movimento negro. Ailton Lopes, ex-presidente da legenda no Ceará, não concorreu à reeleição.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Oposição tem vantagem na apuração de primárias para eleição legislativa argentina

INTERNACIONAL
12:20 | Set. 13, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
A principal aliança de oposição ao governo da Argentina está em vantagem sobre a coalizão governista nos maiores distritos do país, de acordo com as primeiras parciais da apuração das primárias das eleições legislativas realizadas no domingo, 12. A votação é considerada o primeiro teste nas urnas do presidente Alberto Fernández.
"Todos escutamos o veredito das pessoas com respeito e muita atenção", declarou Fernández no domingo, ao lado dos principais dirigentes de seu partido, após o anúncio dos resultados. "A partir de amanhã (segunda-feira) vamos trabalhar para que em novembro nos acompanhem, porque seguimos convencidos que estamos diante de dois modelos de país, um que inclui a todos e outro que deixa muitos de lado", disse.
Na maioria do distritos argentinos, os candidatos da aliança governista Frente de Todos ficaram em segundo lugar, atrás dos representantes da aliança Juntos por el Cambio, liderada pelo ex-presidente Mauricio Macri (2015-2019).
Na província de Buenos Aires, tradicional reduto do peronismo, onde está 37% do eleitorado nacional, as listas de pré-candidatos apresentada pela Juntos obteve 38,26% dos votos, com 76% das urnas apuradas.
Já a coalizão governista Frente de Todos, encabeçada por Victoria Tolosa Paz, aparece com 33,67% dos votos, seguida por outras formações de oposição.
Nas três subdivisões do território que têm mais eleitores depois da província de Buenos Aires, a Juntos por el Cambio também aparece na frente na apuração. Em Córdoba, com 47,5% da escolha do eleitorado; em Santa Fe, com 41,64%, e na cidade de Buenos Aires, capital da Argentina, com 48,37%.
"É um cenário catastrófico para o governo. Com estes números, a perspectiva é que o triunfo opositor deve ser consolidado dentro de dois meses", declarou à AFP o cientista político Carlos Fara.
Os argentinos voltarão às urnas em 14 de novembro, quando renovarão 127 das 257 cadeiras da Câmara dos Deputados e 24 das 72 do Senado. A coalizão governista pode perder a maioria que possui atualmente no Senado. Na Câmara, o governo tem minoria e precisaria de 10 cadeiras a mais para conquistar a maioria.
Nas primárias legislativas, em que o voto é obrigatório, estavam aptos a participar 34,3 milhões de eleitores, que deveriam ajudar a definir as listas dos candidatos que participarão do pleito de novembro.
As eleições deste domingo, cuja votação foi encerrada às 18 horas, foram realizadas com rígidos protocolos para evitar a propagação da covid-19.
A pandemia causou mais de 113.000 mortes e 5,5 milhões de casos no país, com uma diminuição acentuada nas infecções nas últimas semanas, à medida que a vacinação avança. Mais de 63% dos 45 milhões de habitantes da Argentina receberam uma dose e 40% já foram totalmente imunizados.
Um total de 34 milhões de pessoas estavam registradas para votar. O índice de participação foi um pouco superior a 67%. COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Professores e funcionários da Unicamp voltam ao trabalho presencial

Educação
12:17 | Set. 13, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A partir de hoje (13) os professores e funcionários da Universidade de Campinas (Unicamp) voltam às atividades presenciais nos campi de Campinas, Piracicaba e Limeira. Para marcar a reabertura simbólica e fazer uma homenagem às vítimas da covid-19 será realizada uma cerimônia.

A retomada das aulas de graduação e pós continua com data indefinida. A universidade só estabelecerá um cronograma depois que houver imunização completa de todos os alunos e forem definidas regras para o regresso, informou a Unicamp.

Segundo a universidade, o Comitê Científico de Contingência do Coronavírus da Unicamp e o Grupo de Trabalho para a Retomada de Atividades Presenciais na Unicamp estão elaborando iniciativas para o retorno seguro. Entre elas, estão a testagem prévia para SARS-CoV-2; o treinamento de medidas sanitárias por meio de videoaulas; o uso de aplicativo para vigilância epidemiológica; e a ação fundamental de acompanhamento dos Comitês de Crise locais dos Institutos, Unidades, Órgãos, Centros, Núcleos e Colégios Técnicos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

21 estabelecimentos são autuados e três são interditados durante o fim de semana em Fortaleza

FISCALIZAÇÃO
12:14 | Set. 13, 2021
Autor Gabriel Borges
Foto do autor
Gabriel Borges Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Durante o último fim de semana, a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), com o apoio da Guarda Municipal, do Batalhão de Polícia de Meio Ambiente (BPMA), intensificou as fiscalizações em Fortaleza. O objetivo é coibir aglomerações e frear possíveis aumentos do número de casos de Covid-19.

Segundo a Agefis, entre a sexta-feira, 10, e domingo, 12, o órgão realizou 165 fiscalizações. No total, 21 autuações foram realizadas, além de três interdições em estabelecimentos localizados nos bairros Antônio Bezerra, Messejana e Santo Amaro.

As operações realizadas durante o fim de semana ainda foram responsáveis por encerrar três eventos, e conseguiram apreender três paredões de som. Os equipamentos foram recolhidos nos bairros Maraponga, Jardim das Oliveiras e Jardim Castelão.

A Agefis informa que, conforme a Lei nº9.756/11, é proibido o funcionamento de paredões de som nas vias, praças, praias e demais logradouros públicos. Pessoas que descumpram a lei, além de terem o equipamento de som apreendido, também estão sujeitas a receberem uma multa a partir de R$ 1.404,00.

Somente neste mês de setembro, 13 estabelecimentos já foram flagrados e interditados por estarem descumprindo as medidas sanitárias obrigatórias contra a Covid-19. Após receberem as denúncias, que podem ser feitas pelo aplicativo Fiscalize Fortaleza ou pelo número 156, os agentes constataram infrações, como o desrespeito ao distanciamento social, o limite da capacidade do local e o uso obrigatório de máscaras.

O órgão fiscalizador informa que, inicialmente, os estabelecimentos comerciais interditados são impedidos de funcionar durante sete dias. Em caso de reincidência, o número de dias de interdição aumenta, chegando a 30 dias de proibição de funcionamento.

LEIA TAMBÉM| Covid-19: Brasil registra menor média de casos desde maio de 2020

Denúncias

 

Denúncias de irregularidades podem ser feitas por meio do aplicativo Fiscalize Fortaleza, pelo site e por meio do telefone 156.

LEIA TAMBÉM| Tarifa Social de Energia: inclusão de famílias de baixa renda passa a ser automática

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Orçamento de 2021 prevê R$ 4 bi para constituição de nova estatal, diz Economia

ECONOMIA
12:07 | Set. 13, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia
O Ministério da Economia informou nesta segunda-feira, 13, que o Orçamento de 2021 prevê R$ 4 bilhões para a constituição da Empresa Brasileira de Participações em Energia Nuclear e Binacional (ENBpar), nova estatal criada nesta data por decreto presidencial que, depois da privatização da Eletrobras, passará a administrar a Eletronuclear, que controla as usinas de Angra, no Rio de Janeiro, e a Itaipu Binacional, no Paraná.
De acordo com a pasta, os recursos serão utilizados para que a estatal adquira o controle da Eletronuclear e a parte da Eletrobras no capital de Itaipu.
"Por previsão constitucional, ambas não podem ser privatizadas: a primeira, devido ao monopólio da União sobre as atividades nucleares; e a segunda, em razão do Tratado de Itaipu, assinado entre Brasil e Paraguai, em 1973. Por esse motivo, a criação da empresa está prevista na própria lei de capitalização da Eletrobras", explica o ministério em nota.
O ministério acrescenta que a nova empresa terá estrutura enxuta e poderá incorporar, futuramente, as Indústrias Nucleares do Brasil S.A., "o que vai permitir maior racionalidade ao setor de geração de energia nuclear, fazendo com que todas as atividades desta cadeia estejam vinculadas ao mesmo controlador".
"A criação da nova estatal é uma das etapas previstas pelo cronograma de capitalização da Eletrobras e está condicionada à efetiva privatização da empresa. Dessa maneira, estamos dando prosseguimento ao processo para que a perda do controle acionário da União e a emissão das ações ocorram até fevereiro do próximo ano", diz o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Diogo Mac Cord, na nota.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags