Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Capex e Opex nas tecnologias em cloud

Artigo aborda a import√Ęncia de Capex e Opex nas tecnologias em cloud.
10:03 | Ago. 05, 2021
Autor - Hamilton Nogueira
Foto do autor
- Hamilton Nogueira Autor
Tipo Notícia

Por Guilherme Barreiro, diretor geral da Nextios

Capex e Opex. Que termos estranhos, não é mesmo? Parece latim, mas são duas siglas em inglês, que significam capital expenditure (despesas de capital ou investimento em bens de capital) e operational expenditure (despesas operacionais). O Capex são as despesas ou investimentos em bens de capital, ou seja, aquilo que a empresa adquire fisicamente, como computadores, data centers, servidores etc. Já o Opex são os custos operacionais, despesa com prestadores de serviços, taxas de administração etc.

Se você for montar um servidor em sua empresa, por exemplo, comprando todos os equipamentos para estruturá-lo adequadamente, será um investimento Capex. Se, ao invés disso, você decidir contratar uma companhia especializada para colocar essa estrutura na nuvem, você terá, em linhas gerais, um investimento Opex. Aí vem a pergunta: “Legal tudo isso, mas qual é o melhor?”

Não podemos simplesmente comparar Capex e Opex na análise de economia nos negócios. Seria como comparar maçãs com bananas. O foco não deve ser qual é absolutamente melhor, mas sim com qual você vai conseguir gerar mais valor, seja potencializando o seu negócios com as oportunidades atuais ou explorando novas. Mas, no caso da migração para a nuvem, existem diversas vantagens: sua empresa não se preocupará com antecipação de caixa e terá maior liquidez para investir nos negócios que potencializam o seu ROI (Retorno sobre Investimento).

Existem mitos nessa conversa de Capex e Opex nas tecnologias em cloud. Um deles é que com Capex é possível ter mais previsibilidade no orçamento. É uma falsa ideia de que o que foi gasto com manutenção, atualização, energia etc. será constante de um ano para outro. Além de não ser verdade, estes custos podem oscilar (e muito) e, um servidor ocioso, em que você utiliza de fato apenas 70% da capacidade, por exemplo, leva a mesma despesa de um servidor 100% utilizado. Se este ambiente estivesse na nuvem sua empresa gastaria apenas o que consome.

O que vai realmente fazer diferença é escolher e consumir adequadamente as tecnologias em cloud, proporcionando escalabilidade, flexibilidade e economia dos recursos financeiros da empresa. Usar a nuvem é uma excelente oportunidade de transformação dos negócios, desde que desenvolvido um bom plano de jornada, que vai da escolha dos tipos de estratégia à escolha das tecnologias. E, para desenvolver um plano robusto, é essencial ter um parceiro que ajude a sua empresa a construir e manter a gestão do consumo de tais tecnologias.


Sobre o autor:

Guilherme Barreiro é Diretor Geral na Nextios. Com mais de 19 anos no mercado de TI, trabalhando principalmente no lado do provedor de serviços, atuando como parceiro para os mais diversos mercados de clientes. Antes de assumir o cargo, passou pela T-Systems do Brasil, Politec e IBM. Guilherme é graduado em análise de sistemas pelo Instituto Brasileiro de Tecnologia Avançada IBTA.


Sobre Nextios

A Nextios é uma unidade de negócios do Grupo Locaweb, que atua no mercado B2B desde 2003. Com um portfólio de serviços focado nos principais segmentos do mercado, como serviços, finanças, varejo, indústrias e outros, ajuda centenas de empresas a prover novas experiências e resultados com seus clientes finais, por meio de soluções de tecnologia. A Nextios tem a missão de conduzir o mercado para um futuro mais digital, eficiente e sustentável. Para mais informações, acesse: www.nextios.com.br

D√ļvidas, Cr√≠ticas e Sugest√Ķes? Fale com a gente

Tags

Procon-SP pede que planos expliquem consentimento de marido para DIU

Sa√ļde
17:13 | Ago. 08, 2021
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Procon-SP est√° pedindo explica√ß√Ķes para 11 planos de sa√ļde depois da den√ļncia de que os conv√™nios estariam exigindo autoriza√ß√£o do marido para a implanta√ß√£o do m√©todo contraceptivo DIU (dispositivo intrauterino) em mulheres casadas. Foram questionadas as empresas Amil, Bradesco Sa√ļde, Central Nacional Unimed, Notre Dame, Omint, Porto Seguro Sa√ļde, Qsa√ļde, Sompo Sa√ļde, Sul Am√©rica, Unimed Seguros e Vision Med (Golden Cross). O preenchimento de um termo de consentimento seria necess√°rio para que os conv√™nios cobrissem o procedimento.

‚ÄúAlgumas seguradoras est√£o exigindo consentimento do marido para reembolsar inser√ß√£o do DIU em mulheres casadas. A pr√°tica √© abusiva, ilegal, descabida e afrontosa √† condi√ß√£o e dignidade da mulher. N√≥s estamos notificando essas empresas para saber quais fazem essa imposi√ß√£o absurda‚ÄĚ, explica Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP.

Os planos t√™m at√© 72 horas para prestar os esclarecimentos sobre as coberturas oferecidas para m√©todos contraceptivos transit√≥rios ou revers√≠veis e procedimentos de esteriliza√ß√£o feminina e masculina e detalhar as condi√ß√Ķes e exig√™ncias que s√£o impostas ao benefici√°rio do plano, indicando os fundamentos legais para os crit√©rios estabelecidos.

De acordo com Capez, o Procon-SP vai multar e punir severamente as empresas que estiverem utilizando esse recurso para se negar a cobrir os procedimentos. ‚ÄúN√£o √© poss√≠vel admitir que para n√£o pagar e reembolsar o seguro algumas empresas utilizem desse tipo de justificativa. P√©ssimo pretexto. A consumidora que passou por essa situa√ß√£o deve denunciar ao Procon-SP‚ÄĚ, alertou.

Operadoras

Por meio de nota, a Unimed do Brasil, representante do Sistema Unimed em todo o pa√≠s, informou que a exig√™ncia de consentimento do c√īnjuge para implanta√ß√£o do DIU √© ilegal e que o procedimento tem cobertura assegurada pelos planos de sa√ļde, sendo uma decis√£o exclusiva da paciente, apoiada nas orienta√ß√Ķes de seu m√©dico ou equipe de sa√ļde. Orienta ainda para que caso a paciente receba uma orienta√ß√£o diferente, acione a Unimed por meio no site.

Segundo a Unimed, as situa√ß√Ķes relatadas s√£o pontuais e j√° foram corrigidas pelas cooperativas, que ser√£o acompanhadas pelas √°reas de Gest√£o de Sa√ļde e Regulat√≥ria.

‚ÄúLamentamos o ocorrido, que vai contra o compromisso de cuidado da marca Unimed. Tamb√©m refor√ßamos a recomenda√ß√£o a todo o Sistema Unimed, quanto √† import√Ęncia do termo padr√£o de consentimento livre e esclarecido, que deve ser assinado somente pela pr√≥pria paciente e pelo seu m√©dico, como forma de preservar o direito √† informa√ß√£o, a autonomia e a seguran√ßa na tomada de decis√£o‚ÄĚ.

Por meio de nota, a Omint respondeu que n√£o exige documento de consentimento do c√īnjuge para autorizar a inser√ß√£o do DIU. ‚ÄúEsclarece, ainda, que esse procedimento possui cobertura do plano de sa√ļde e n√£o apresenta Diretriz de Utiliza√ß√£o. Dessa forma, √© necess√°rio apenas o pedido m√©dico para a sua inser√ß√£o‚ÄĚ. A Amil tamb√©m declarou que n√£o pratica esse tipo de exig√™ncia.

A reportagem n√£o conseguiu contato com as operadoras Porto Seguro e Vision Med (Golden Cross). As operadoras Bradesco Sa√ļde, Notre Dame, Qsa√ļde, Sompo Sa√ļde, Sul Am√©rica n√£o responderam aos questionamentos da Ag√™ncia Brasil.

D√ļvidas, Cr√≠ticas e Sugest√Ķes? Fale com a gente

Tags

Bolsonaro enfrenta a mais dura reação a seu governo

POL√ćTICA
17:11 | Ago. 08, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Desde 29 de julho, o presidente Jair Bolsonaro repete com insist√™ncia uma afirma√ß√£o feita por ele ainda quando era candidato ao Pal√°cio do Planalto, sempre sem provas: a de que as urnas eletr√īnicas usadas no Brasil n√£o s√£o confi√°veis e foram usadas para fraudar as √ļltimas elei√ß√Ķes. Desta vez, por√©m, as informa√ß√Ķes falsas veiculadas na transmiss√£o ao vivo pelas redes sociais do dia 29 tiveram consequ√™ncias. Ap√≥s a "live bomba" com amea√ßas golpistas, Bolsonaro enfrentou a mais dura rea√ß√£o, al√©m de se tornar investigado no Supremo Tribunal Federal (STF) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
A pol√™mica do voto impresso e os ataques do presidente a magistrados mobilizaram o debate nos √ļltimos dias e ofuscaram um momento que poderia ser considerado positivo para o governo. A semana nervosa viu a C√Ęmara aprovar a privatiza√ß√£o dos Correios, uma das principais pautas econ√īmicas do Planalto; a vacina√ß√£o contra a covid avan√ßou no Pa√≠s e Bolsonaro divulgou detalhes sobre o novo Bolsa Fam√≠lia. Com valor maior, o programa se chamar√° agora Aux√≠lio Brasil. Nenhum destes assuntos, por√©m, foi t√£o comentado quanto o voto impresso e as investidas do chefe do Executivo contra a democracia.
Embora tenha fracassado na tarefa de apresentar provas de fraude nas elei√ß√Ķes, Bolsonaro conseguiu triplicar, na √ļltima live de julho, a m√©dia de visualiza√ß√Ķes em rela√ß√£o √†s transmiss√Ķes ao vivo que faz toda quinta-feira. Foram 900.717 visualiza√ß√Ķes at√© o momento no canal oficial do presidente no YouTube, que registra, em m√©dia 258 mil a cada apari√ß√£o desse tipo. No Facebook, a "live bomba" com retransmiss√£o da TV Brasil, uma emissora p√ļblica, alcan√ßou a marca de 1,2 milh√£o de visualiza√ß√Ķes, quando normalmente tem entre 250 mil e 400 mil.
Depois desse epis√≥dio, no qual Bolsonaro e um coronel da reserva apresentaram v√≠deos antigos com acusa√ß√Ķes inver√≠dicas para sugerir, sem qualquer evid√™ncia, que houve adultera√ß√£o nas urnas, em 2018 e 2014, as amea√ßas feitas pelo presidente contra as elei√ß√Ķes ganharam ainda mais destaque. O TSE abriu inqu√©rito administrativo contra Bolsonaro, que tamb√©m foi inclu√≠do pelo Supremo na investiga√ß√£o das fake news. Empres√°rios e intelectuais divulgaram manifesto a favor das elei√ß√Ķes, assim como a c√ļpula do Minist√©rio P√ļblico.
A proposta do voto impresso foi rejeitada na comiss√£o especial da C√Ęmara, mas na sexta-feira o presidente da Casa, Arthur Lira (Progressistas-AL), puxou a emenda para o plen√°rio. A previs√£o √© de que o texto seja votado at√© quarta-feira. Lira avisou Bolsonaro, por√©m, que, se o governo for novamente derrotado, e ele n√£o respeitar a decis√£o, o Centr√£o deixar√° de ser aliado. Citou at√© mesmo um "bot√£o amarelo" a ser acionado, sinal de que tem √†s m√£os a possibilidade de abrir caminho para o impeachment.
Para o l√≠der do governo na C√Ęmara, Ricardo Barros (Progressistas-PR), o Pa√≠s precisa "se acostumar" ao comportamento do chefe do Executivo. "O presidente Bolsonaro √© o presidente Bolsonaro. Precisamos nos acostumar com isso. J√° √© presidente h√° dois anos e meio, e todo mundo sabe o jeito dele. Ele reage. Est√° tudo dentro do que era esperado que fosse. N√£o consigo ver como isso estaria fora do padr√£o do comportamento dele", disse Barros ao Estad√£o.
O deputado tamb√©m minimizou a import√Ęncia do manifesto de empres√°rios em defesa das elei√ß√Ķes e as respostas do Judici√°rio ao presidente. "Quantos empres√°rios s√£o? Isso tudo √© narrativa. Todo mundo quer pegar uma carona cada vez que isso surge como assunto. Isso n√£o √© um movimento consolidado, organizado. S√£o os que querem fazer m√©dia (...). No Judici√°rio tamb√©m tem muita gente querendo fazer m√©dia", afirmou Barros, alvo da CPI da Covid.
A resposta do l√≠der do governo √© contestada pelo cientista pol√≠tico e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Leonardo Avritzer. "√Č bom o Brasil n√£o se acostumar ao ¬Ďjeito Bolsonaro de ser¬í. O melhor √© que Bolsonaro se acostume com a democracia no Brasil, e n√£o que o Brasil se acostume com os seus arroubos autorit√°rios", afirmou Avritzer, um dos principais pesquisadores sobre democracia no Pa√≠s.
Na sua avalia√ß√£o, o discurso de Bolsonaro √© muito mais do que bravata. "A gente vive um processo de eros√£o das institui√ß√Ķes democr√°ticas. O presidente est√° questionando a seguran√ßa do voto e, com isso, erodindo a confian√ßa de um conjunto grande da popula√ß√£o acerca da lisura do processo eleitoral, que √© um dos fundamentos principais, se n√£o o principal, da democracia brasileira", disse o professor. Para Avritzer, as declara√ß√Ķes do presidente podem "ser o ponto de partida para um questionamento do resultado eleitoral de 2022, o que pode gerar muita turbul√™ncia pol√≠tica e at√© mesmo viol√™ncia".
Cálculo político
Trata-se de um comportamento calculado, no diagn√≥stico do cientista pol√≠tico Bruno Carazza. H√° a percep√ß√£o de que Bolsonaro age assim para "energizar" sua base √† medida que se v√™ acuado por fatores como pandemia de covid e crise econ√īmica, al√©m de desafiado pela lideran√ßa do ex-presidente Luiz In√°cio Lula da Silva nas pesquisas de inten√ß√£o de voto.
"Ao questionar as elei√ß√Ķes e o Judici√°rio, Bolsonaro d√° elementos para essa base de apoio, que n√£o √© desprez√≠vel, e soma hoje de 20 a 25% do eleitorado", observou Carazza, professor do Ibmec e da Funda√ß√£o Dom Cabral. Autor do livro Dinheiro, Elei√ß√Ķes e Poder: as engrenagens do sistema pol√≠tico brasileiro, ele observou que, ao decidir entregar a "alma do governo" ao Centr√£o, com a nomea√ß√£o do senador Ciro Nogueira (Progressistas) para a Casa Civil, Bolsonaro sofreu cobran√ßas de seus apoiadores. "Isso √© mais um motivo para ele tensionar, desviar a aten√ß√£o da base dessa composi√ß√£o que fez com o Centr√£o no Congresso".
A rea√ß√£o √†s investidas de Bolsonaro contra a democracia t√™m se ampliado cada vez mais. "N√£o acho que bravatas levem a golpe. Eu acredito fielmente nas institui√ß√Ķes e vamos continuar solidificando a democracia", disse o ministro do STF Alexandre de Moraes, que conduz o inqu√©rito das fake news.
Subprocuradores da Rep√ļblica cobraram uma a√ß√£o do procurador-geral, Augusto Aras, visto hoje como aliado de Bolsonaro. Um manifesto assinado por 29 subprocuradores diz que o chefe do Minist√©rio P√ļblico Federal deve agir em "defesa do STF e do TSE, de seus integrantes e de suas decis√Ķes, n√£o lhe sendo dado assistir passivamente aos estarrecedores ataques √†quelas Cortes e a seus membros".
Diante dos ataques de Bolsonaro, o presidente do Supremo, Luiz Fux, cancelou a reuni√£o entre os Poderes e tamb√©m cobrou de Aras uma posi√ß√£o en√©rgica. Ele manteve o sil√™ncio. Bolsonaro n√£o recuou. Ao contr√°rio: chamou Barroso de "filho da p..." , anteontem, numa conversa com apoiadores, em Santa Catarina. O v√≠deo com o xingamento foi postado em suas redes sociais e apagado em seguida. "Querem decidir as coisas no tapet√£o", disse ele ontem, ap√≥s "motociata" em Florian√≥polis. Dessa forma, Bolsonaro vai pautando a agenda pol√≠tica do Pa√≠s. At√© quando? "O bot√£o amarelo continua apertado. Segue com a press√£o do meu dedo. Estou atento, 24 horas atento", avisou Lira. As informa√ß√Ķes s√£o do jornal O Estado de S. Paulo.
D√ļvidas, Cr√≠ticas e Sugest√Ķes? Fale com a gente

Tags

Atacante Arthur Cabral faz quatro gols em vitória do Basel e vira artilheiro da Liga Suíça; veja gols

Inédito
17:08 | Ago. 08, 2021
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

O atacante Arthur Cabral marcou quatro gols na vitória do Basel por 5 a 1 sobre o Servette, neste domingo, 8, pela terceira rodada do Campeonato Suíço. Com o feito, o centroavante formado na base do Ceará chegou a oito gols em apenas seis jogos na temporada 2021-2022.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por FC Basel 1893 (@fcbasel1893)

Em seu terceiro ano no Basel, foi a primeira vez que Arthur marcou quatro gols em uma partida só. Ele balançou as redes do adversário aos 19 e 45 minutos do primeiro tempo, sendo o segundo de pênalti. E aos 5 e 18 minutos da segunda etapa. Ao todo, o centroavante tem 46 tentos pelo time da Basileia.

O centroavante brasileiro é o artilheiro do Campeonato Suiço, com cinco gols e também lidera em número de assistências, com duas. O Basel é o líder da competição, com nove pontos ganhos, frutos de três vitórias em três jogos.

 

D√ļvidas, Cr√≠ticas e Sugest√Ķes? Fale com a gente

Tags

Mal√°sia diminuir√° restri√ß√Ķes para pessoas totalmente vacinadas contra a covid

INTERNACIONAL
16:41 | Ago. 08, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Na Mal√°sia, o governo anunciou que diminuir√° as restri√ß√Ķes para pessoas que est√£o totalmente vacinadas contra a covid-19. As infec√ß√Ķes di√°rias no pa√≠s ultrapassaram 20 mil pela primeira vez na quinta-feira, 5, apesar do lockdown que est√° em vigor desde 1¬ļ de junho.
O primeiro-ministro da Malásia, Muhyiddin Yassin, disse neste domingo que o governo decidiu dar alguma margem de manobra para aqueles que foram totalmente imunizados, já que muitos enfrentam "fadiga pandêmica".
A Mal√°sia registrou 18.688 novos casos de coronav√≠rus neste domingo, o que elevou o total de infec√ß√Ķes para 1,26 milh√£o.
As mortes di√°rias atingiram um novo recorde de 360, elevando o n√ļmero de √≥bitos para 10.749.
D√ļvidas, Cr√≠ticas e Sugest√Ķes? Fale com a gente

Tags

Israel vê alta demanda por terceira dose e Irã registra recorde de casos de covid

INTERNACIONAL
16:21 | Ago. 08, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett, disse neste domingo que a população está correndo para obter uma terceira dose de vacina como proteção contra a variante delta do coronavírus. Ele apontou para estatísticas do governo segundo as quais aproximadamente 420 mil israelenses com mais de 60 anos já receberam uma injeção de reforço, mais de um terço do total da população-alvo.
Bennett disse que o n√ļmero deve crescer para meio milh√£o de pessoas at√© o final do dia.
Israel tem visto um n√ļmero crescente de pessoas hospitalizadas com covid-19, quase todas infectadas com a variante Delta, que √© altamente contagiosa.
O governo reinstituiu o uso obrigat√≥rio de m√°scara em ambientes internos e avalia impor mais restri√ß√Ķes.
Ir√£
O Ir√£, por sua vez, registrou mais de 39,6 mil novos casos e 542 mortes por coronav√≠rus neste domingo, um recorde di√°rio. Os registros empurram o n√ļmero total de infec√ß√Ķes do Ir√£ para mais de 4,1 milh√Ķes e o total de √≥bitos para mais de 94 mil - o maior no Oriente M√©dio.
A alta de novos casos, alimentada pela variante Delta, sobrecarregou os hospitais com um grande n√ļmero de pacientes para serem atendidos.
D√ļvidas, Cr√≠ticas e Sugest√Ķes? Fale com a gente

Tags