PUBLICIDADE
Tecnologia
NOTÍCIA

Motoristas mulheres da Uber vão poder transportar apenas passageiras a partir de novembro

Pelo menos 64% das mulheres relataram preocupação com a insegurança, quando questionadas sobre motivos para não dirigirem

Lucas Braga
23:50 | 25/10/2019
 A partir da primeira semana de novembro, as motoristas já vão poder fazer essa escolha, pelo botão U-Elas.
A partir da primeira semana de novembro, as motoristas já vão poder fazer essa escolha, pelo botão U-Elas. (Foto: REPRODUÇÃO/PINTEREST)

A ferramenta U-Elas, que permite que motoristas mulheres da Uber tenham a opção de receber somente chamadas de passageiras, começa a funcionar na primeira semana de novembro. A função começa a ser testada em Fortaleza, Curitiba (PR) e Campinas (SP) e deve ser expandida para outras cidades brasileiras em 2020.

Pelo menos 64% das mulheres relataram preocupação com a insegurança, quando questionadas sobre motivos para não dirigirem. Considerando isso, a empresa desenvolveu a estratégia também como uma forma de atrair mais mulheres para trabalharem com a Uber. Hoje, 94% dos motoristas da Uber são homens.

"Para se sentirem mais à vontade, as motoristas agora podem optar por levar apenas usuárias que se identificam como mulheres, sejam cis ou trans. A ferramenta estará disponível exclusivamente para parceiras mulheres. Esperamos que esse seja um primeiro passo para que, no futuro, tenhamos um número suficiente de mulheres dirigindo com a plataforma para também oferecer essa opção para usuárias", afirma Claudia Woods, diretora geral da Uber no Brasil.

O botão, ao ser acionado, só seleciona passageiras mulheres para aquela motorista. “Pode ser ligado e desligado ao longo do dia e usado quantas vezes a motorista quiser, sem custo adicional. Fica ao controle dela. Ela decide”, completa a executiva. 

Parceria entre Uber e Localiza vai facilitar locação de carros para motoristas mulheres

A Localiza oferecerá acesso ao aluguel de um carro com um preço inferior ao valor regular da categoria. Para facilitar mais o acesso ao produto, não será exigido um cartão de crédito.

Tatiana Rocha, head de marca da Localiza, detalha que a facilidade na locação de um carro se dá pelo vínculo aos ganhos na Uber. “Nesse primeiro momento, estamos contatando as mulheres que já têm cadastro na Uber mas nunca realizaram a primeira viagem. Há um volume grande. Mas queremos que todas as interessadas deem esse passo”. Quem quer ter essa facilidade pode acessar https://driver.localizahertz.com ou buscar uma loja da Localiza Hertz.

Estímulos

Claudia Woods conta ainda que a capacitação dessas mulheres (educação financeira e gestão) foi pensada. A plataforma ainda vai oferecer uma Rede de Apoio com especialistas mulheres fazendo atendimento presencial, de mulher para mulher, nos Espaços Uber das cidades-piloto do projeto.

A Uber vai assegurar a primeira renda das novas parceiras. Pelas primeiras 100 viagens, a empresa garante pelo menos R$ 1.500, conferindo segurança financeira neste primeiro momento.