PUBLICIDADE
Tecnologia
Opinião

Einstein, o eclipse em Sobral

19:08 | 28/05/2019

Há exatos 100 anos, o Ceará vivenciou um momento ímpar em sua história, quando cientistas ingleses, americanos e brasileiros estiveram no município de Sobral para visualizar um eclipse solar que ajudou a comprovar a Teoria Geral da Relatividade, do físico alemão Albert Einstein.

Na época, os céus de Sobral e da ilha do Príncipe, na África, foram indicados como os locais ideais na Terra para se acompanhar o eclipse. E foi exatamente aqui, sob o céu luminoso do Ceará em Sobral, que foram colhidas as melhores imagens, que permitiram comprovar cientificamente essa teoria.

Tal fato colocou o nosso Estado numa posição de destaque na ciência internacional. Desde então, essa teoria vem permitindo sua aplicação em inúmeras situações da vida cotidiana, como por exemplo, o uso do Global Positioning System (GPS), uma tecnologia de localização por satélite,que possibilita nos situarmos em percursos simples, assim como em situações mais complexas, como decolagens de aeronaves.

Este ano, as comemorações desse marco histórico têm destaque especial. São exatamente 100 anos desde a comprovação da Teoria Geral da Relatividade. Em 2018, se iniciaram os preparativos para esse grande momento, com a realização de diversas atividades científicas promovidas pelo Governo do Estado, através da secretaria da Ciência. Tecnologia e Educação Superior (Secitece), da Fundação Cearense de Apoio Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap), da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e, em especial, pela Prefeitura de Sobral.

O ápice das comemorações se iniciaram nesta terça-feira, 28 de maio e se estendem até 30 de maio, com a realização do Encontro Internacional do Centenário do Eclipse de Sobral, reunindo a comunidade científica do nosso Estado, do País e representações internacionais, além de autoridades e da sociedade em geral.

Tudo isso vem confirmar que nossa história na ciência vem de muito tempo, passa por 1919 e continua nos dias de hoje. O "Ceará Inovador" é uma das principais pautas da agenda governamental, buscando garantir o acesso universal ao conhecimento científico e estimular a produção de tecnologia para melhorar a vida do povo no trabalho, na saúde, na educação, na mobilidade urbana, na segurança hídrica, na segurança pública e em outras esferas, gerando cada vez mais riquezas e oportunidades.

Um exemplo dessa escolha estratégica é o compromisso assumido pelo governador Camilo Santana de destinar 2% da receita tributária líquida do Estado para o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação, gradativamente, em um período de 10 anos. Já em 2018, foram destinados pelo Governo do Ceará 1,01% dessa receita. O repasse desses recursos representará, no final de 2027, mais de 2 bilhões de reais.

Com isso, o Ceará desponta como o indutor e catalisador da transferência de tecnologia, numa época em que a pesquisa científica e os cientistas brasileiros passam por um momento de grande incerteza, com seus valores e importância questionados. Sem ciência, tecnologia e educação não há desenvolvimento. Todos os países que cresceram, investiram nesse tripé.

Por essa razão, lutar em defesa da ciência, tecnologia e inovação é questão central para o Ceará e o Brasil.

Inácio Arruda

Secretário da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado do Ceará - Secitece