PUBLICIDADE
Tecnologia
NOTÍCIA

Home office demanda mais cuidados com segurança virtual; confira dicas

Atuar externamente, significa também estar fora das redes de segurança das empresas, muitas vezes utilizando internet de casa

00:00 | 21/05/2019

Diferente do uso doméstico comum, o uso da tecnologia para trabalhar em casa demanda cuidados específicos. O estilo de trabalho mais flexível, que pode ser mais confortável para o funcionário, já se torna mais comum na rotina de grandes empresas. Mas não dá para relaxar na segurança do home office, afinal pode-se estar lidando com dados importantes, valores e informações sigilosas, por exemplo.

Atuar externamente, significa também estar fora das redes de segurança das empresas, muitas vezes utilizando internet de casa. Problemas podem ocorrer até mesmo em coworking e empresas que trabalham com o sistema de armazenamento em nuvem.

Alguns sites direcionados a partir de ferramentas de busca são invasivos e podem comprometer a integridade do sistema. Quem explica é Carlos Cortizo, gerente de Engenharia de Sistemas da Fortinet, empresa especializada em cibersegurança.

“É necessário tomar cuidado com o site que acessa, a informação que é enviada, por onde esse notebook circula. Se você não está protegido, é fácil que algum software seja instalado ou o computador, sequestrado. Malwares podem roubar dados, inclusive senhas”, alerta Carlos.

O especialista aponta que, em casa, as proteções de antivírus não são muito abrangentes. Os métodos de ataque são muito parecidos, em ambos os ambientes, mas, no ambiente corporativo, ataques podem ser direcionados a dados específicos, além de que as empresas mantêm proteção preventiva, comumente.

Um grande risco de ataque está nos ransomwares, um tipo de código malicioso que torna inacessíveis os dados particulares, geralmente usando criptografia. Então, a extorsão começa, pedindo pagamento de resgate para devolver o acesso aos dados.

Carlos dá dicas de defesa digital no home office:

- Usar o notebook corporativo quando for trabalhar em casa;

- Não usar este equipamento de trabalho para atividades pessoais;

- Manter antivírus e firewall atualizados;

- Se precisar acessar um sistema corporativo, usar conexão criptografada DPN. Evita que usuários mal-intencionados tenham acesso às informações;

- Ter configuração correta das redes de conexão sem fio. Assim, se houver invasão, o ataque não se propaga. Um profissional especializado em segurança de rede pode ajudar. Ele pode ser indicado pela empresa ou contratado independentemente, em uma empresa de suporte de TI.

Lucas Braga