PUBLICIDADE
Notícias

Estudantes da UFC desenvolvem aplicativo destino aos idosos

Os estudantes dos cursos de Sistema e Mídias Digitais e de Direito desenvolveram o aplicativo Cartilha do Idoso para tornar mais acessíveis os direitos às pessoas da terceira idade

11:20 | 01/10/2016
Desenho de uma senhora lendo a cartilha do idoso
Desenho de uma senhora lendo a cartilha do idoso

[FOTO1]Estudantes da Universidade Federal do Ceará (UFC) desenvolveram um aplicativo em que as pessoas da terceira idade tenham acesso aos seus direitos na palma da mão. Cartilha do Idoso, como é chamado o software, está sendo  lançado neste sábado, 1, no dia em que é comemorado o Dia Internacional do Idoso. O produto é fruto do trabalho dos grupos de extensão da universidade: Formação de Interfaces Gráficas (Formigra) e o Programa de Inclusão Social na Maturidade (Prisma).

 


“Os estudantes do Prisma queriam explicar o estatuto do idoso para uma linguagem mais simples e atual. Em conversa com a professora Inga Sabóia do curso Sistema de Mídias e Digitais, foi levantada a ideia de trazer o estatuto para os smpartphones”, explicou a estudante de Sistema de Mídias e Digitais, Kathleen Porto.  

 

[SAIBAMAIS]


Além de informar e orientar os idosos sobre os seus direitos, o aplicativo também dispõe de meios para denúncias em casos de violações e uma calculadora que calcula o ano da sua aposentadoria. ‘’Ele vai poder acessar as informações em várias categorias, como saúde, moradia, aposentadoria. Também tem uma calculadora que faz uma média do tempo de contribuição e estipula o ano que você vai poder se aposentar’’, explicou a estudante.

 

 

O projeto teve início no mês de abril passado e nesta última semana estava nos seus ajustes finais. No momento, o aplicativo gratuito vai estar disponível apenas para os smartphones de sistema Android. Kathleen disse ao O POVO Online que até o fim deste ano o grupo visa otimizar o aplicativo por meio dos feedbacks recebidos dos primeiros usuários. “A nossa meta é lançar e receber o feedback dos primeiros usuários para no próximo ano disponibilizar para outros sistemas” , concluiu Katleen.

 

 

Redação O POVO Online

TAGS