PUBLICIDADE
Notícias

Usuários podem ter mil contatos no Facebook, mas apenas 150 amigos de verdade

A pesquisa mostra que as ferramentas como Facebook ou Twitter facilitam as amizades, mas é necessário que os "amigos" se vejam de vez em quando

16:22 | 20/01/2016
As redes sociais parecem quebrar as barreiras de espaço e até permitem muitos “amigos”, mas uma pesquisa da Royal Society Open Science aponta que o número máximo de pessoas com as quais podemos ter relações sinceras gira em torno de 150. O valor estaria ligado ao tamanho do nosso cérebro, segundo o autor do estudo, o britânico Robin Dunbar, que também é professor de psicologia na Universidade de Oxford.

Segundo ele, o conhecimento pode ser classificado por nível de afinidade: amigos, melhores amigos, bons amigos, amigos, conhecidos e, finalmente, as pessoas que conhecemos de vista. "Os amigos [estimados em 150] representam as pessoas com quem temos relações reais, com quem temos desenvolvido obrigações mútuas", afirma Dunbar.

Dunbar diz que nós temos uma quantidade limitada de capital social e, por isso, podemos optar por investir menos com mais pessoas ou investir mais com menos pessoas, “sem exceder essa quantidade", explica o pesquisador.

Os resultados foram obtidos em levantamentos separados realizados no Reino Unido. "As pessoas podem ter 500 ou até 1.000 amigos no Facebook, mas isso inclui as pessoas que normalmente chamamos de conhecidas ou simplesmente pessoas que conhecemos de vista", conclui o pesquisador.

A pesquisa mostra que as ferramentas como Facebook ou Twitter facilitam as amizades, mas é necessário que os "amigos" se vejam de vez em quando. Os resultados foram obtidos em levantamentos separados realizados no Reino Unido.

"As pessoas podem ter 500 ou até 1.000 amigos no Facebook, mas isso inclui as pessoas que normalmente chamamos de conhecidas ou simplesmente pessoas que conhecemos de vista", conclui o pesquisador.

Redação O POVO Online
TAGS