PUBLICIDADE
Notícias

Saiba como silenciar contatos individuais no WhatsApp

A atualização do sistema está inicialmente disponível para Android. Para instalar e habilitar os novos recursos é necessário acessar o site do app

17:01 | 22/07/2015
NULL
NULL

O aplicativo de bate-papo WhatsApp liberou nesta quarta-feira, 22, uma atualização para a sua versão Android.

A partir da atualização é possível silenciar contatos individuais, antes restrita apenas a grupos. Além disso, também será possível marcar as mensagens recebidas como 'não lidas', mas os riscos azuis indicativos que a conversa foi lida permanecerão.

A diferença é que a mensagem será exibida para o usuário na página inicial do app como algo novo, para lembrá-lo de ler o que foi escrito. Portanto, não será desta vez que você fingirá não ter lido um recado.
[SAIBAMAIS 3]
O aplicativo também passou a permitir a personalização dos contatos, com a possibilidade de toques, vibrações e notificações distintas para cada um.

O gasto de dados com internet para chamadas telefônicas no app foi reduzido. O usuário pode ativar a opção acessando as configurações de “conversas e chamadas” e, em seguida, selecionar a opção de baixo uso de dados.

Tenha o novo recurso
 
Para instalar e habilitar os novos recursos, ainda não disponível na Google Play, é necessário acessar o site do app. Clique em “Download Now” e, enquanto isso, vá ao menu do seu celular. Toque em sequência: “configurar”, “segurança” e “Fontes Desconhecidas”.

Após visualizar o aviso de que o celular pode estar em risco por instalar algo fora da loja de apps, clique “ok”.

Espere encerrar o download e acesse o arquivo instalado na pasta de downloads de seu aparelho. Toque na opção “instalar” e o novo recurso já estará funcionando.
 
Silenciar

Após instação da atualização, será possível silenciar pessoas ou marcar alguma mensagem como “não lida”. Para silenciar é necessário apenas abrir a conversa desejada. Em detalhes do contato, vá em “customizar notificações”.
A partir desta opção é possível silenciar a conversa.

 

Redação O POVO Online
TAGS