PUBLICIDADE
Notícias

Networking e Internet rápida: atrativos para os campuseiros

Conteúdo, palestras e workshops sem dúvidas são o diferencial da Campus Party Recife, maior evento de cultura e tecnologia do Nordeste. Mas ainda tem muita gente que entra na aventura de cinco dias acampado apenas para conhecer pessoas e fazer... downloads!

10:04 | 25/07/2014
NULL
NULL

Na área dedicada exclusivamente para League of Legends (LoL) é quase impossível tirar a atenção dos competidores. Sem olhar para o lado, o estudante de 18 anos, José Alberto, diz que o objetivo dele no evento é mesmo jogar. “Quero ficar o dia inteiro, não pretendo dormir não”, brinca. Viciado em LoL há três anos, ele explica que chega a jogar 16 horas por dia, aproveitando enquanto não trabalha.

No caso dos cearenses Lucas Galeno e Arthur Plácido, ambos de 23 anos, conhecer amigos e fazer networking é a melhor oportunidade da Campus Party Recife. Com perfil empreendedor e uma E-commerce própria, chamada Gift Box, Lucas disse que após duas Campus (uma em Recife e outra em São Paulo), comprou os ingressos o mais rápido possível. “Assim que saiu eu comprei, acaba muito rápido!”, avisa.

Vindo sozinho de Fortaleza, Lucas fez amizades já no aeroporto e procurou campuseiros conterrâneos, todos conhecidos pelo aplicativo WhatsApp. “Eu só acompanhava pelo Youtube e até agora tá tudo perfeito, é uma experiência muito rica”, avalia Arthur Plácido. De Horizonte, Região Metropolitana de Fortaleza, Arhur trabalha numa distribuidora de materiais para laboratórios, chamada Diagnocel, e acabou se arrependendo por não levar o notebook. “Daria pra baixar muita coisa, é uma velocidade que a gente não tem acesso”, diz.

A Internet fornecida pela Telefônica Vivo, de 10 Gb, possui um “cérebro” no meio dos palcos da Campus, onde a conexão é transmitida por vários cabos USB, espalhados nas mesas de eletrônicos e até cadeiras dos palcos. Não há Wi-Fi no Centro, por isso várias antenas de conexão reforçam os sinais 3G e 4G. Sentada em uma das mesas, Íris Maria da Silva, 25 anos, de Recife, aproveita sua primeira experiência em um evento do tipo. “Eu gosto muito de tecnologia, sou formada em Administração e nesse ano quero focar em empreendedorismo”.
[FOTO2]

 

 

 

 


 

 

Preparação
Quem perdeu essa edição e quer ir pra Campus Party no próximo ano só precisa ter vontade, segundo os campuseiros. “Você define aquele investimento pro ingresso e uma boa dica é procurar as passagens mais baratas, com antecedência”, recomenda Lucas. “Aqui dentro não tem dificuldade, tem um lugar pra relaxar na parte das barracas, serviço de almoço. E é mais barato que hotel”, opina Arthur.

AMANDA ARAÚJO

TAGS