Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Governo de São Paulo recebe nova remessa de IFA

Autor - Agência Brasil
Foto do autor
- Agência Brasil Autor
Tipo Notícia

O governo de São Paulo recebeu na noite de ontem (1) um lote de 2 mil litros de insumo farmacêutico ativo (IFA) que viabilizará a produção de cerca de quatro milhões de doses da vacina contra a covid-19, que serão destinadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. A nova remessa veio da China e chegou no Aeroporto Internacional de Guarulhos às 21h.

De 17 de janeiro até o momento, o Butantan já disponibilizou 62,8 milhões de doses do imunizante ao PNI.

De14 de julho até hoje, foram entregues 9,7 milhões de doses da vacina CoronaVac, referentes à produção de um lote de doses processadas a partir dos 6 mil litros de IFA, recebidos no dia 26 de junho. Na madrugada do dia 13 de julho, o instituto recebeu carga recorde de 12 mil litros de matéria-prima para produzir e entregar outras 20 milhões de doses.

“É claro que à medida que progride a vacinação temos impacto na redução das internações, mortes e número de casos. Dessa forma, estamos não só vacinando como mantendo as medidas sanitárias ao passo que vamos estendendo a capacidade dos serviços e aumento de horário de funcionamento”, disse o secretário de Saúde, Gorinchteyn.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

CPI retoma trabalhos nesta terça e mira irregularidades na compra de vacinas

Política
2021-08-02 12:37:08
Autor Vítor Magalhães
Foto do autor
Vítor Magalhães Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado retoma os trabalhos na próxima terça-feira, 3 de agosto, após o fim do recesso parlamentar de duas semanas. Para esta semana, estão previstos os depoimentos de intermediários que teriam negociado vacinas com o governo sem o aval dos fabricantes.

O primeiro a ser ouvido será o fundador da Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (Senah), reverendo Amilton, que teria negociado a venda da vacina AstraZeneca em nome do governo. O policial militar Luiz Paulo Dominguetti, que ofereceu 400 milhões de doses do imunizante sem autorização, disse ter contado com a intermediação do reverendo para ser atendido pelo governo federal.

Francisco Maximiano, presidente da empresa Precisa Medicamentos, que atuou como intermediária durante a negociação para a compra da vacina indiana Covaxin, deveria depor na quarta-feira, mas disse que não poderá ir porque está fora do País. Essa será pelo menos a terceira vez que a oitiva é adiada.

Com isso, o coronel Marcelo Blanco, ex-diretor substituto do Departamento de Logística do Ministério da Saúde (MS) deve ser ouvido na quarta-feira. Ele participou de um jantar onde supostamente ocorreu pedido de propina em negociação para compra do mesmo imunizante (AstraZeneca).

O empresário Airton Soligo, o Airton Cascavel, presta depoimento na quinta-feira, 5. Nome próximo ao ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, ele teria atuado no MS sem ter cargo oficial. De acordo com a CPI, há registros da participação do empresário em ações exclusivas daqueles que têm cargo na gestão pública, como ações com prefeitos e secretários estaduais da saúde.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Vacinação Covid-19: Fortaleza alcança marca de 2 milhões de doses aplicadas

PRIMEIRA E SEGUNDA DOSES
2021-08-02 12:05:46
Autor Lais Oliveira
Foto do autor
Lais Oliveira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Fortaleza chegou na manhã desta segunda-feira, 2, à marca de 2 milhões de doses aplicadas contra a Covid-19. O dado considera aplicações de primeira (D1) e segunda dose (D2), bem como de dose única, e foi divulgado nas redes sociais do prefeito José Sarto (PDT).

"Um número que nos dá muita alegria e orgulho, pois significa renovação da esperança e fé em dias melhores. Muito obrigado a toda a equipe de saúde. A nossa população tem acompanhado todo esse esforço e, tenho certeza, agradece pelo empenho!", escreveu Sarto. 

O Vacinômetro da Capital, atualizado pela última vez na quarta-feira, 28, ainda contabiliza 1.927.202 doses aplicadas no total. Hoje e terça-feira, 3, os agendamentos em Fortaleza são para aplicação somente de segunda dose. A expectativa é imunizar 43 mil pessoas nos dois dias.

O fim de semana também não teve aplicação da primeira dose (D1). São quatro dias consecutivos sem novas pessoas imunizadas. Nas últimas semanas, a vacinação com D1 tem sido interrompida com frequência na Capital e no Interior. As remessas de vacina não são suficientes para a demanda populacional.  

Quase metade da população adulta do Ceará ainda não recebeu nenhuma dose da vacina contra Covid-19. A vacinação em ritmo lento provavelmente impossibilitará o alcance a meta da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) de vacinar todos os maiores de 18 anos até o fim de agosto no Estado

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Agência Brasil explica o certificado digital de vacina contra covid-19

Saúde
2021-08-02 09:37:55
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Para quem já completou a vacinação contra covid-19, seja com imunizante de uma ou de duas doses, é possível obter um Certificado Nacional de Vacinação específico para a doença, emitido pelo Ministério da Saúde de forma eletrônica, por meio do site e do aplicativo do sistema Conecte SUS.

O documento serve como comprovação legal de conclusão do esquema vacinal e pode ser útil, por exemplo, para viajantes que planejam ir a países que permitem a entrada de brasileiros mediante a apresentação de comprovante de vacinação.

O certificado, contudo, não tem validade internacional, ficando a critério de cada país decidir sobre sua aceitação. O mais recomendado é que quem pretende viajar para fora do Brasil consulte as informações mais atualizadas junto à embaixada do país que pretende visitar.

A Suíça e a França, por exemplo, foram uns dos poucos países que anunciaram, recentemente, a abertura das fronteiras para brasileiros vacinados. Outros países da Europa possuem diferentes tipos de restrições. Os Estados Unidos, por sua vez, já anunciaram que não devem exigir imunização contra covid-19 para entrada, embora mantenham restrições a brasileiros com base em outros critérios sanitários.

A Aliança Covax, da Organização Mundial da Saúde (OMS), pediu, no início de julho, que todos os países em processo de abertura aceitem viajantes que forem imunizados com uma das seis vacinas aprovadas pela entidade. São elas: Janssen, da Johnson & Johnson; Covishield, da AstraZeneca; Coronavac, da Sinovac; e as vacinas da Moderna e da Sinopharm.

Atualmente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emite um Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) para viajantes, mas que abrange somente a febre amarela, doença para a qual já há acordos internacionais que regulamentam a certificação. O órgão alerta que “no momento, não há determinação da OMS e do Ministério da Saúde para emissão de CIVP da vacina de covid-19."

Aplicativo Conecte Sus.
Aplicativo Conecte SUS - Marcelo Camargo/Agência Brasil

Conecte SUS

Para emitir o Certificado Nacional de Vacinação, é necessário acessar o site ou o aplicativo Conecte SUS.

Para ter acesso ao Conecte SUS, é necessário ter um login na plataforma Gov.br, portal de serviços digitais do governo federal. Quem ainda não se cadastrou pode fazer na hora, seja acessando o site ou o aplicativo.

Uma vez feito o login, ao clicar no ícone Cidadão, a pessoa terá acesso a uma série de serviços, incluindo o histórico de utilização do SUS. Na opção do menu Vacinas, deve constar as doses contra covid-19 que foram tomadas.

Para emitir o CNV, deve-se marcar a opção Certificado de Vacinação. O sistema fornecerá então um código de 16 dígitos e um QR Code para validação do documento, que poderá ser baixado em formato PDF em três línguas: português, inglês e espanhol.

No aplicativo Conecte SUS, o procedimento é similar. Uma vez instalado no celular e feito o login por meio do cadastro na plataforma Gov.br, o usuário deve clicar na opção Vacinas, que estará na página inicial. Deve-se então selecionar a vacina contra covid-19 e selecionar a opção Certificado de Vacinação.

O aplicativo dá também a opção de baixar uma versão em PDF do comprovante. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

ABr Explica: certificado de vacinação contra covid-19 é emitido online

Saúde
2021-08-02 09:22:49
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Para quem já completou a vacinação contra covid-19, seja com imunizante de uma ou de duas doses, é possível obter um Certificado Nacional de Vacinação específico para a doença, emitido pelo Ministério da Saúde de forma eletrônica, por meio do site e do aplicativo do sistema Conecte SUS.

O documento serve como comprovação legal de conclusão do esquema vacinal e pode ser útil, por exemplo, para viajantes que planejam ir a países que permitem a entrada de brasileiros mediante a apresentação de comprovante de vacinação.

O certificado, contudo, não tem validade internacional, ficando a critério de cada país decidir sobre sua aceitação. O mais recomendado é que quem pretende viajar para fora do Brasil consulte as informações mais atualizadas junto à embaixada do país que pretende visitar.

A Suíça e a França, por exemplo, foram uns dos poucos países que anunciaram, recentemente, a abertura das fronteiras para brasileiros vacinados. Outros países da Europa possuem diferentes tipos de restrições. Os Estados Unidos, por sua vez, já anunciaram que não devem exigir imunização contra covid-19 para entrada, embora mantenham restrições a brasileiros com base em outros critérios sanitários.

A Aliança Covax, da Organização Mundial da Saúde (OMS), pediu, no início de julho, que todos os países em processo de abertura aceitem viajantes que forem imunizados com uma das seis vacinas aprovadas pela entidade. São elas: Janssen, da Johnson & Johnson; Covishield, da AstraZeneca; Coronavac, da Sinovac; e as vacinas da Moderna e da Sinopharm.

Atualmente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emite um Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) para viajantes, mas que abrange somente a febre amarela, doença para a qual já há acordos internacionais que regulamentam a certificação. O órgão alerta que “no momento, não há determinação da OMS e do Ministério da Saúde para emissão de CIVP da vacina de covid-19."

Aplicativo Conecte Sus.
Aplicativo Conecte SUS - Marcelo Camargo/Agência Brasil

Conecte SUS

Para emitir o Certificado Nacional de Vacinação, é necessário acessar o site ou o aplicativo Conecte SUS.

Para ter acesso ao Conecte SUS, é necessário ter um login na plataforma Gov.br, portal de serviços digitais do governo federal. Quem ainda não se cadastrou pode fazer na hora, seja acessando o site ou o aplicativo.

Uma vez feito o login, ao clicar no ícone Cidadão, a pessoa terá acesso a uma série de serviços, incluindo o histórico de utilização do SUS. Na opção do menu Vacinas, deve constar as doses contra covid-19 que foram tomadas.

Para emitir o CNV, deve-se marcar a opção Certificado de Vacinação. O sistema fornecerá então um código de 16 dígitos e um QR Code para validação do documento, que poderá ser baixado em formato PDF em três línguas: português, inglês e espanhol.

No aplicativo Conecte SUS, o procedimento é similar. Uma vez instalado no celular e feito o login por meio do cadastro na plataforma Gov.br, o usuário deve clicar na opção Vacinas, que estará na página inicial. Deve-se então selecionar a vacina contra covid-19 e selecionar a opção Certificado de Vacinação.

O aplicativo dá também a opção de baixar uma versão em PDF do comprovante. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Copom: Bruno Serra estará ausente de reunião após testar positivo para covid-19

ECONOMIA
2021-08-02 09:02:43
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O diretor de política monetária do Banco Central (BC), Bruno Serra Fernandes, não participará das reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) nestas terça e quarta-feiras (dias 2 e 3) por ter testado positivo para covid-19 na semana passada. Como as reuniões do Copom são presenciais, todos os membros do colegiado testam para covid-19 nas vésperas do encontro. Segundo o BC, Bruno Serra segue assintomático e trabalhando normalmente de maneira remota.
Em junho passado, o Copom elevou pela terceira vez consecutiva a Selic em 0,75 ponto porcentual, para 4,25% ao ano. Para o encontro desta semana, de 51 instituições consultadas pelo Projeções Broadcast, 44 (86%) preveem aumento da Selic em 1 ponto porcentual, para 5,25%. As sete demais (14%) apostam em alta de 0,75 ponto.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags