PUBLICIDADE
Saúde
NOTÍCIA

Dar descarga com a tampa aberta pode espalhar vírus, diz estudo

Pesquisa não conclui sobre chance de contágio pelo coronavírus, mas mostra que outras infecções são transmitidas assim

14:06 | 17/06/2020

Deixar a tampa da privada aberta enquanto acionamos a descarga pode criar uma nuvem de gotículas que espalha infecções, de acordo com uma nova pesquisa. Ela não é conclusiva sobre possibilidade de espalhar o coronavírus, mas mostra que infecções semelhantes a ele podem ser disseminadas dessa forma. As informações são da BBC Brasil e do UOL.

Cientistas chineses calcularam que a descarga pode expelir a nuvem para cima e para fora da privada. As gotículas podem viajar até 91 centímetros a partir do chão, segundo o modelo de computador usado por cientistas da universidade de Yangzhou. Fechar a tampa seria suficiente para impedir isso. O trabalho foi publicado na revista científica Physics of Fluids.

Pessoas infectadas pelo coronavírus também podem ter vírus nas suas fezes. Mas ainda não está confirmado se essa é uma forma de contágio entre pessoas. O coronavírus se espalha por gotículas no ar que são emitidas por tosses e espirros, ou por objetos contaminados com o vírus.

Cientistas no mundo todo estão testando sistemas de esgotos para determinar como algumas pessoas podem ser contaminadas pelo coronavírus. Outros vírus podem se espalhar devido à higiene precária no banheiro, o que é conhecido como rota fecal-oral.

Quando a água atinge o interior da privada durante a descarga, ela bate na lateral, criando turbulência e gotas. Essas gotículas são tão pequenas que flutuam no ar por mais de um minuto, segundo o estudo do cientista Ji-Ziang Wang e seus colegas da universidade Yangzhou.

Leia Mais Desde o contágio até a cura: o que se sabe até agora sobre o ciclo do coronavírus

O professor Bryan Bzdek, da Bristol Aerosol Research Centre na Universidade de Bristal, disse que não há evidências de que o coronavírus seja transmissível por essa via, mas que faz sentido as pessoas se precaverem.

"Os autores do estudo sugerem que, quando possível, nós devemos manter o assento da privada abaixado quando damos descarga, limpar o assento e qualquer outra superfície de contato frequentemente, e limpar nossas mãos depois de usar o toalete."

"Enquanto esse estudo é incapaz de demonstrar que essas medidas vão reduzir a transmissão do vírus Sars-CoV-2, muitos outros vírus são transmitidos pela rota fecal-oral, então essas são práticas boas de higiene sempre, de qualquer jeito."

>> Veja aqui o estudo completo

LEIA TAMBÉM | No Ceará, cada caso da Covid-19 é transmitido em média para menos de uma pessoa, aponta estudo