PUBLICIDADE
Saúde
doença

"É como se o sistema nervoso central da pessoa amplificasse a dor", diz médico sobre a fibromialgia

Fibromialgia atinge 2 milhões de brasileiros por ano. Lady Gaga revelou que sofre com a doença

20:30 | 13/09/2017

A fibromialgia é um dos temas abordados no documentário "Gaga: Five Foot Two", que será lançado no Netflix no dia 22 de setembro (Foto: Divulgação)

A cantora Lady Gaga revelou nesta quarta-feira, 13, em uma publicação no Twitter que sofre com fibromialgia. Também conhecida por Síndrome de Joanina Dognini, a doença causa dores musculares, sensibilidade, fadiga, alterações no humor, no sono e na memória.

O chefe de reumatologia do Hospital das Clínicas, José Gerardo Paiva, explica que o paciente tem uma resposta alterada ao estímulo doloroso. “É como se o sistema nervoso central da pessoa amplificasse a dor”. No Brasil, de acordo com o Hospital Israelita Albert Einstein, 2 milhões de pessoas por ano são afetadas pela doença.

No caso da cantora, Paiva afirma que sua performance no palco funciona, inclusive, como parte do tratamento, já que a dança pode ser considerada um exercício aeróbico. O reumatologista diz que outras formas de conviver com os sintomas da doença são pelo uso de remédios que agem na dor e também por tratamentos não farmacológicos, como psicoterapia. 

Paiva entende que a medicina ainda não possibilitou a cura para doença por conta da ausência de um sintoma exclusivo. Para ele, o avanço será dado quando houver “o entendimento das diversas vias que levam ao sintoma”.

A fibromialgia é um dos temas abordados no documentário "Gaga: Five Foot Two", que será lançado na plataforma Netflix, no dia 22 de setembro.

 

CARLOS HOLANDA