PUBLICIDADE
Saúde
PESQUISA

Escutar música alegre alimenta a criatividade, aponta estudo

O levantamento demonstrou ainda que escutar música promove o pensamento criativo de maneira econômica

20:47 | 12/09/2017

O levantamento apontou que escutar música alegre alimenta a criatividade e pode ajudar a gerar mais soluções inovadoras (Foto Reprodução / Rádio Mucuripe FM)
 

Estudo publicado nesta terça-feira, 12, pela revista científica "PLOS ONE", apontou que escutar música alegre alimenta à criatividade e pode ajudar a gerar mais soluções inovadoras. Uma equipe liderada por Simone Ritter, da Universidade Radboud, dos Países Baixos, e Sam Ferguson, da Universidade de Tecnologia de Sydney, na Austrália, examinou o efeito da música na cognição e na criatividade.

De acordo com o portal Uol, 155 pessoas participaram da pesquisa e foram divididos em quatro grupos experimentais, cada um dos quais escutava um tipo de música (tranquila, alegre, triste ou ansiosa), dependendo da sua valência emocional (positiva ou negativa) e excitação (alta ou baixa), enquanto um grupo de controle escutava o silêncio.

Durante a realização da pesquisa, quando começava a música, os participantes realizavam tarefas cognitivas que punham a toda prova seu pensamento criativo. Os que apresentaram as soluções mais originais e úteis a uma tarefa receberam uma maior pontuação de criatividade divergente, enquanto os que apresentaram a melhor solução possível receberam uma maior pontuação na criatividade convergente.

Assim, os pesquisadores descobriram que escutar música alegre, definida como música clássica com valência positiva e alta em excitação, fomenta o pensamento criativo mais divergente em comparação com o silêncio, assegura o artigo científico.

Os autores sugerem, além disso, que as variáveis da música alegre podem aumentar a flexibilidade de pensamento, de modo que o participante pode considerar soluções que não lhe teria ocorrido tão facilmente se realizasse a tarefa em silêncio. A pesquisa demonstra ainda que escutar música promove o pensamento criativo de maneira econômica e eficiente em diversos entornos científicos, educativos e organizativos, segundo os autores.

Redação O POVO Online