PUBLICIDADE
Notícias

Cientistas criam substância para regenerar dentes que pode ser alternativa a obturações

O efeito de reparação, segundo os cientistas, foi "completo, eficaz e natural". Tratamento pode estar comercialmente disponível no período de três a cinco anos

11:38 | 16/03/2017

Cientistas do King's College de Londres desenvolveram uma substância química para estimular células a taparem pequenos buracos nos dentes. O resultado dos testes em ratos foi publicado na revista científica Scientifica Reports, no início deste ano. O método de Remineralização Eletricamente Acelerada poderá reduzir cáries e tornar as obturações obsoletas.

Nas obturações, dentistas utilizam amálgama metálico ou composto de vidro em pó e cerâmica para fechar cavidades devido à capacidade limitada dos dentes de regeneração. No teste, os cientistas colocaram uma esponja biodegradável embebida com esse novo produto na cavidade dos dentes dos ratos.

Essa droga, chamada de Tideglusib, aumentou a atividade de células-tronco na polpa dental dos roedores. O efeito de reparação, segundo os cientistas, foi "completo, eficaz e natural".

"O espaço ocupado pela esponja fica cheio de minerais enquanto a dentina regenera, então você não tem nada ali que possa falhar no futuro", disse Paul Sharpe, um dos autores do estudo, em entrevista à BBC.

A expectativa é de que o tratamento esteja comercialmente disponível no período de três a cinco anos, de acordo com Paul. Outro cientista do grupo estuda o uso de eletricidade para reconstituir o esmalte dos dentes com minerais.

Confira o artigo completo publicado na Scientifica Reports

Redação O POVO Online

TAGS