PUBLICIDADE
Notícias

Médicos alertam para quem deseja alterar o corpo à base de hidrogel

Segundo Denise Steiner, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o hidrogel é uma gel transparente e tem água.

15:29 | 08/12/2014

O caso de Andressa Urach, internada na UTI após complicações com uma infecção nas pernas por causa de aplicações de hidrogel nas coxas, tem deixado  médicos e especialistas preocupados, já que a busca pela beleza perfeita tem crescido. O Fantástico do último domingo, 7, apresentou que a busca por um corpo "ideal" pode colocar a vida em risco.

O produto usado por Andressa é uma mistura de soro fisiológico com uma substância sintética. Segundo Denise Steiner, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o hidrogel é uma gel transparente e tem água. "Na verdade, a substância principal se chama poliamida", diz Denise.

[SAIBAMAIS2]

Para dar volume ao local desejado, o hidrogel é injetado na camada mais profunda da pele e logo o organismo reage ao corpo estranho criando uma membrana ao redor da substância.

Um dos problemas que os médicos alertam é a possibilidade da membrana infeccionar. Ou seja, quanto maior a quantidade de hidrogel, maior o risco de infecção.

O hidrogel começou a ser vendido no Brasil com o nome de Aqualif. Em nota, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária informou que o registro para a comercialização do Aqualif venceu há oito meses. Com isso, o produto não pode ser importado e nem vendido no país.

De acordo com o Fantástico, alguns consultórios que trabalham com o procedimento estavam sem o produto. "Acabou tudo, sai muito. Não tem ninguém natural", diz a médica responsável pelo atendimento. O valor cobrado para aplicar 100 ml de hidrogel no bumbum é de R$ 3,5 mil, segundo a médica.

A quantidade recomendada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia é de no máximo 5 ml para o corpo. Ou seja, a quantidade indicada pela médica foi 20 vezes maior do que seria seguro.

Denise afirma ainda que "a Sociedade Brasileira de Dermatologia está muito preocupada com essa situação, porque isso está disseminado". Segundo ela, é fácil encontrar um local com indicações para aplicação de produtos.

Para os dermatologistas, o ácido hialurônico é a substância aconselhável para esse tipo de caso, já que facilmente ele é absorvido pelo organismo.

Para o aumento das coxas e bumbum, o indicado é prótese e silicone. É aconselhável ainda que o procedimento para injetar a substância no corpo seja realizado por médicos.

O presidente do Conselho Federal de Medicina, Carlos Vita, explica que o procedimento não pode ser realizado "por profissionais não médicos, ou de outras áreas da saúde e muito menos por pessoas leigas".

Várias mulheres que já aplicaram o hidrogel estão sem saber o que fazer com a bomba relógio que parecem carregar no corpo. De acordo com o cirurgião plástico Julio Vedovato o ideal é que a pessoa procure o médico que fez a aplicação para que sejam realizados exames de acompanhamento, a fim de indentificar se existe algum tipo de inflamação ou infecção”,

 

Redação O POVO Online

 

TAGS