PUBLICIDADE
Notícias

Inca estima que 69 mil casos de câncer de próstata serão diagnosticados em 2014

O exame de toque é visto pelos homens como invasivo e muitos ainda têm medo do procedimento

19:18 | 17/11/2014

Um a cada seis homens no mundo terá câncer de próstata, de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia, do Instituto Nacional de Câncer (Inca). A estimativa é que 69 mil casos da doença serão ocorrerão até o fim de 2014. Nesta segunda-feira, 17, é comemorado o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, uma doença masculina fácil de ser detectada por meio de um toque retal.

Em 2012, a doença causou 13.354 mortes no Brasil. O médico coordenador de urologia do Instituto de Câncer, William Nahas, conta que o câncer de próstata é o tumor mais malígno nos homens na faixa dos 50 anos, perdendo apenas para o câncer de pele.

A doença é silenciosa e quando se manifesta provavelmente já terá se disseminado pelo corpo. O exame é visto pelos homens como uma maneira invasiva e muitos ainda têm medo. O procedimento é simples e dura alguns segundos.

O tipo mais recorrente deste câncer é o adenocarcinoma, que geralmente não apresenta nenhum sintoma. Com isso, a realização de exames periódicos é fundamental para os diagnósticos.

Já o tratamento, caso constatado o problema, é feito com base na biópsia, desenvolvimento do tumor e idade do paciente. O médico decidirá qual o tratamento adequado.

A próstata é uma glândula com função de prooduzir parte do líquido do sêmen. Quando há alguma alteração, uma proteína do sêmen pode cair na corrente sanguínea em maior quantidade e indicar a existência de um tumor, que é facilmente identificado no exame de toque.

Redação O POVO Online 

TAGS