PUBLICIDADE
Notícias

Estudo revela que idosos pessimistas vivem mais e melhor

"Quanto maior a renda e melhor a saúde, mais pessimistas são as pessoas porque o potencial de melhora é pequeno"

08:00 | 01/03/2013
NULL
NULL

Os idosos pessimistas sobre suas perspectivas de felicidade futura vivem mais e com mais saúde do que os otimistas, segundo um estudo alemão publicado na última quinta-feira, 28.

"As pessoas mais velhas que esperam um nível de satisfação limitado sobre sua situação pessoal futura vivem mais tempo e com mais saúde do que aquelas que imaginam um futuro cor-de-rosa", revelou o instituto econômico alemão IDW, citando um estudo universitário em um comunicado.

Cientistas da Universidade Friedrich-Alexander de Nuremberg (sul) se basearam em dados do painel sócio-econômico alemão, um amplo estudo multidisciplinar incluiu 30.000 pessoas desde 1984.

"É provável que o fato de ser mais pessimista sobre o futuro incite as pessoas mais velhas a cuidar mais de sua saúde e ser mais prudentes", sugeriu Frieder Lang, diretor do Instituto de Psicologia Gerontológica da Universidade de Nuremberg, citado no comunicado.

Entre as pessoas consultadas, as mais jovens são as que se mostram mais otimistas sobre sua situação cinco anos depois e as de mais idade, ao contrário, são mais realistas.

Quanto mais velho, mais pessimista, concluíram os autores do estudo. Paradoxalmente, quanto maior a renda e melhor a saúde, mais pessimistas são as pessoas porque o potencial de melhora é pequeno, disse Lang.

AFP

TAGS