PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Depois de nomeação no dia 1º, futuros ministros assumem cargo no dia seguinte

17:00 | 29/12/2018
Depois da posse do futuro presidente da República, Jair Bolsonaro, os ministros do novo governo devem assumir os cargos no dia 2, quarta-feira. Oficialmente, Bolsonaro faz a nomeação de todos os ministros no dia 1º, em cerimônia no Salão Nobre do Palácio do Planalto, logo depois de receber o cumprimento dos chefes de governo e de Estado. Em seguida, eles fazem a fotografia oficial no Salão Oeste. A transmissão dos cargos dos atuais ministros para os futuros, no entanto, fica para o dia seguinte.

Os ministros que vão despachar no Palácio do Planalto, ao lado de Bolsonaro, receberão os cargos em cerimônia conjunta marcada para a quarta, às 9 horas. Assumirão os cargos Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Gustavo Bebianno (Secretaria Geral), general Carlos Alberto dos Santos Cruz (Secretaria de Governo) e general Augusto Heleno Ribeiro Pereira (Gabinete de Segurança Institucional).

A transmissão oficial do cargo do Ministério da Ciência e Tecnologia para o astronauta Marcos Pontes será também às 9 horas. O atual ministro Gilberto Kassab já transmitiu "simbolicamente" o comando da pasta para o futuro ministro na última sexta-feira. Kassab não estará presente na cerimônia da próxima quarta-feira.

Pela manhã também assumirá o cargo de Minas e Energia, o almirante Bento Costa e Lima, em substituição ao atual ministro Moreira Franco. Sérgio Moro assume o cargo de ministro da Justiça, em cerimônia no Salão Negro do Palácio da Justiça, marcada para as 10 horas. Moro assumirá o ministério turbinado com as áreas de segurança pública e registro sindical.

A transmissão do cargo de ministro da Agricultura do atual titular Blairo Maggi para Tereza Cristina será às 11 horas. Já o futuro ministro da Cidadania, Osmar Terra, recebe o cargo às 12 horas. No mesmo horário também assumirá o cargo de ministro da Saúde Luiz Mandetta.

O futuro superministro Paulo Guedes (Economia) toma posse às 15 horas no Instituto Serzedello Corrêa, ligado ao Tribunal de Contas da União (TCU). Foram enviados 350 convites para a cerimônia. A transmissão neste caso será feita por três atuais ministros do governo Michel Temer: Eduardo Guardia (Fazenda), Esteves Colnago (Planejamento) e Marcos Jorge (Indústria e Comércio Exterior). O futuro Ministério da Economia fundirá as três pastas atuais.

No mesmo horário da posse de Guedes também ocorrerá a transmissão de cargo do atual ministro dos Transportes, Valter Casimiro, para o novo ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. A cerimônia será no auditório do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

O general Fernando Azevedo e Silva, futuro ministro da Defesa, assumirá o cargo das mãos do atual general Joaquim Silva e Luna, às 16 horas. No mesmo horário também estão marcadas as posses dos futuros ministros Ricardo Vélez Rodriguez (Educação), Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e Damares Laves (Mulher, Família e Direitos Humanos).

No fim do dia, o diplomata Ernesto Araújo toma posse como ministro de Relações Exteriores, em cerimônia marcada para as 18 horas, no Itamaraty.

Agência Estado

TAGS