PUBLICIDADE
Notícias

Em carta, Ciro Gomes sugere paralisação das negociações entre Embraer e Boeing

21:00 | 18/07/2018
O pré-candidato à Presidência da República nas eleições 2018 Ciro Gomes (PDT) divulgou nesta quarta-feira, 18, uma carta endereçada às empresas Embraer e a norte-americana Boeing sugerindo a paralisação das negociações entre elas. O documento foi enviado no último dia 13. Na terça-feira, 17, em evento com empresários, Ciro havia dito que o acordo Boeing-Embraer é clandestino.

Na carta, Ciro diz ser uma "grave inconveniência" anunciar a compra da Embraer pela Boeing a apenas 100 dias da escolha de um novo presidente da República. Em um trecho, ele afirma que "esta aquisição é hostil a segurança nacional brasileira."

Mais adiante, o pré-candidato pondera, dizendo que mesmo que a compra da Embraer pela Boeing não envolva o setor de Defesa e Segurança "é sabido que a mutilação da empresa brasileira e a venda do seu setor de aviação comercial acabará com a sinergia e as vantagens comparativas necessárias para a impulsão do que restará da Embraer a novos patamares, como é a aspiração legítima e soberana do Brasil."

No fim do documento, Ciro pede aos envolvidos que suspendam as negociações até à realização das eleições. "De modo que o futuro presidente, seja ele quem for, escolhido pela maioria dos brasileiros, tenha condição de inteirar-se dos detalhes dessa operação e possa estabelecer um canal de diálogo."

A Boeing fechou a compra de 80% da divisão de jatos da Embraer por US$ 3,8 bilhões no início do mês. A conclusão do negócio está prevista para o segundo semestre de 2019. Procurada pela reportagem para se manifestar sobre o conteúdo da carta do pré-candidato, a Embraer preferiu não se manifestar.

Agência Estado

TAGS