Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Bolsonaro manda recado a aliados no Ceará e nega ter escolhido Bardawil para Senado

A leitura feita é de que ele tem se antecipado a decisões que ainda serão tomadas com a proximidade das convenções partidárias - entre 20 de julho e 5 de agosto

É intensa a disputa pela condição de candidato ao Senado Federal da oposição no Ceará, na chapa que será encabeçada por Capitão Wagner (União Brasil). Há um incômodo por parte de filiados ao PL com mandato, entre vereadores e deputados estaduais, com as postagens do empresário e dono da TV União, José Alberto Bardawil, nas quais se autodenomina o candidato de Jair Bolsonaro (PL) no Ceará. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A leitura feita é de que ele tem se antecipado a decisões que ainda serão tomadas com a proximidade das convenções partidárias - entre 20 de julho e 5 de agosto. Em grupo no WhatsApp que os parlamentares mantêm, com nove membros, as mensagens - algumas delas lidas por O POVO - expõem a insatisfação.

A reportagem apurou que Bolsonaro negou que tenha escolhido um nome no Ceará. Quando a definição for tomada, ele tem dito a aliados, vídeos e fotos com o escolhido serão levados às redes sociais. Uma ideia encaminhada ao presidente foi de que faça logo a escolha, como na Paraíba. Ali, já há a definição da pré-candidatura de Bruno Roberto (PL) ao Senado. Ele é filho do deputado federal Wellington Roberto (PL).  

As conversas no Ceará também vão passar por Capitão Wagner, pré-candidato ao Governo do Ceará e principal líder da oposição no Estado. Quem concorre internamente com Bardawil é o vereador de Fortaleza Inspetor Alberto (PL).

Na disputa que se trava, Alberto tem a seu favor o deputado estadual André Fernandes (PL), político cearense com mais trânsito no Palácio do Planalto. A vaga também é almejada pelo pastor evangélico Francisco Fernandes. A reportagem procurou o empresário e publicará a resposta dele assim que enviada. 

Ex-secretária do Ministério da Saúde, a médica Mayra Pinheiro defende a postulação de Bardawil. Ela disse ao O POVO, em matéria publicada no último dia 2, que levou a opção Bardawil ao comando nacional do PL, a cargo de Valdemar Costa Neto.  "Eu apenas fiz uma simples apresentação, e para tal não preciso consultar nenhum membro do partido", afirmou Mayra, que é companheira do empresário.

Ele próprio gravou vídeo ao lado de Costa Neto para lançar a pré-candidatura.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar