Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Wagner responde Evandro: "População não quer ouvir bate-boca de político"

Deputado federal defendeu a própria candidatura como a do "Ceará sem medo"

Em entrevista ao O POVO após o presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão (PDT), o definir como "representante do fascismo", o deputado federal Capitão Wagner (Pros) afirmou que fez um compromisso consigo mesmo de não "entrar no joguinho desse pessoal". Ele defendeu que sua candidatura representa o sonho de ter "um Ceará sem medo."

ENTENDA AQUI: Evandro Leitão sobre Capitão Wagner: "Representante do fascismo"

Para cada agressão, disse, irá responder com uma proposta. "Então, você pergunta ai ao agressor o que ele acha da minha proposta de utilizar a casa do governador para receber jovens carentes, capacitá-los e colocá-los no mercado de trabalho?", destacou. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Wagner adicionou que a população "não quer escutar bate-boca de político". "A população quer escutar quem vai matar sua fome, quem vai trabalhar para gerar emprego e renda, quem é que vai trabalhar para diminuir a violência, isso que a população quer escutar, então minha resposta é essa", ele finalizou.

Capitão Wagner e Evandro Leitão são pré-candidatos ao Governo do Ceará. Wagner é consenso na oposição, enquanto principal liderança deste setor no Ceará. Evandro Leitão é um dos quatro pré-candidatos pedetistas que participa de processo interno do partido para a definição. Além dele, disputam o posto Izolda Cela (vice-governadora), Roberto Cláudio (ex-prefeito de Fortaleza) e Mauro Filho (secretário de Planejamento e Gestão.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar