Participamos do

Câmara de Fortaleza suspende discussão sobre passaporte da vacina até 2022

Comissão que analisava proposta enviada pelo prefeito José Sarto decidiu adiar a conversa até a volta das atividades parlamentares, em fevereiro do próximo ano
16:57 | Dez. 14, 2021
Autor Rose Serafim
Foto do autor
Rose Serafim Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A comissão de Saúde e Seguridade Social da Câmara Municipal de Fortaleza suspendeu, nesta terça-feira, 14, a análise do projeto de lei que trata sobre a obrigatoriedade do passaporte da vacina na Capital.

A proposta foi enviada pelo prefeito José Sarto (PDT) na última semana, mas deve voltar a tramitar somente em fevereiro de 2022, após a volta do recesso parlamentar.

De acordo com a vereadora Cláudia Gomes (DEM), presidente da comissão, o texto provocou divergências e foi suspenso após acordo entre os outros 17 parlamentares presentes na reunião.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Quem comemorou a suspensão foram os vereadores Márcio Martins (Pros) e Priscila Costa (PSC). Os dois aparecem em vídeo nas redes sociais anunciando a novidade. “Esperamos que essa suspensão não seja temporária, seja definitiva”, disse o vereador.

No último dia 7 de dezembro, os dois parlamentares se reuniram com outros vereadores e deputados conservadores na Câmara para uma audiência pública destinada a discutir o passaporte da vacina. O evento foi marcado por reclamações sobre a medida, como possíveis danos financeiros causados a estabelecimentos que barrem clientes sem o documento.

Contudo, parlamentares também usaram o espaço para defender uso de medicamentos sem eficácia contra a Covid-19 e levantar suspeições sobre os imunizantes disponíveis contra a doença. O evento que foi transmitido pelo Youtube acabou tendo o vídeo retirado da plataforma dias depois pelo discurso negacionista.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags