Participamos do

CPI da Covid: Carlos Bolsonaro diz que apresentou notícia-crime contra Renan e Aziz

"CPIs não são tribunais de exceção e as possíveis transgressões não podem ficar impunes", disse Carlos Bolsonaro em postagem do Twitter.
15:49 | Nov. 25, 2021
Autor Alice Araújo
Foto do autor
Alice Araújo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) disse nesta quinta-feira, 25, por meio de postagem em sua conta oficial do Twitter, que apresentou uma notícia-crime contra Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid, e Omar Aziz (PSD-AM), presidente da comissão. O relatório final das investigações pediu o indiciamento de Carlos por incitação ao crime e disseminação de fake news.

Na postagem, Carlos afirma que a notícia-crime denuncia Renan e Aziz “por possíveis práticas de abuso de autoridade, vazamento de informação sigilosa, receptação e prevaricação”, que segundo o vereador, não prejudicaram somente ele.

“Sobre o Relatório da CPI da Pandemia, apresentei noticia-crime contra seu relator e seu o presidente, por possíveis práticas de abuso de autoridade, vazamento de informação sigilosa, receptação e prevaricação, algumas de suas condutas que me atingiram e a outras pessoas…”

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Dando continuidade à publicação, o vereador carioca classificou as atitudes dos dois parlamentares como “transgressões” que afetaram, segundo ele, "médicos da linha de frente”. “CPIs não são tribunais de exceção e as possíveis transgressões não podem ficar impunes”, defendeu. Carlos finalizou que agora cabe à Procuradoria-Geral da União analisar os fatos.

A CPI, que investigou a atuação e as omissões do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a pandemia, também denunciou o mandatário por 9 crimes, incluindo crimes contra a humanidade e de responsabilidade.

Entre os demais 80 indiciamentos que o documento pediu, além de Bolsonaro e Carlos, estão inclusos também os nomes dos outros filhos do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), também por incitação ao crime.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags