Participamos do

Lula na Europa: "Vamos ter que regulamentar as redes sociais"

O ex-presidente também disse apoiar a cobrança de responsabilidade fiscal das plataformas digitais que, diz ele, não pagam imposto
17:38 | Nov. 19, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, nesta sexta-feira, 19, que é preciso regulamentar a internet no Brasil. Em entrevista ao grupo S&D, em Bruxelas, durante sua viagem pela Europa, o petista criticou a "manipulação de algoritmos" por parte das redes sociais, o que, segundo ele, representa uma ameaça à democracia, e defendeu a tributação de plataformas digitais. 

“Vamos ter que regulamentar as redes sociais, regular a internet, colocar um parâmetro. Uma coisa é você utilizar os meios de comunicação para informar, educar. Outra coisa é para fazer maldade, para contar mentiras, causar mal à sociedade”, disse o ex-presidente.

Lula criticou a circulação de fake news e conteúdos nocivos em redes sociais. Ele defendeu que a ação teria favorecido a ascensão de políticos de extrema direita como Donald Trump e Jair Bolsonaro. Ele afirmou que o presidente brasileiro "conta cinco mentiras por dia através das redes sociais" e defendeu que os donos dos aplicativos devam ser responsabilizados por usos das tecnologias que promovam prejuízo à sociedade.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O ex-presidente também disse apoiar a cobrança de responsabilidade fiscal das plataformas digitais que, diz ele, não pagam imposto, e declarou que a esquerda não tem medo de debater esses temas, por mais sensíveis que sejam.

“Você tem o pessoal que são os donos dos aplicativos do mundo todo não pagando imposto, estão quase todos em paraísos fiscais. Ganham uma fortuna e não pagam sequer imposto em nenhum estado. Essa gente tem que ter responsabilidade”, declarou Lula. 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente