Participamos do

Lula é o favorito entre os que se informam pelo WhatsApp, diz pesquisa

Pesquisa divulgada nesta quarta mostra o ex-presidente em vantagem entre pessoas que buscam informações pelo aplicativo de mensagens; TV continua como veículo mais relevante para informações sobre política
04:04 | Nov. 11, 2021
Autor Rose Serafim
Foto do autor
Rose Serafim Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Dos eleitores que costumam se informar por mensagens enviadas via WhatsApp, 51% preferem que o ex-presidente Lula (PT) vença as eleições em 2022. Outros 27% querem a reeleição de Jair Bolsonaro (sem partido), enquanto 17% não escolheriam nenhum dos dois para o Executivo nacional. Os dados são de uma pesquisa da Quaest Consultoria e da Genial Investimentos, divulgados nesta quarta-feira, 10.

De acordo com a pesquisa, o aplicativo de troca de mensagens é a principal fonte de informação sobre política para 3% dos brasileiros, enquanto a TV continua sendo o veículo mais utilizado por 49%.

Redes sociais (25%), sites, blogs e portais de notícias (9%) e, ainda, amigos, familiares e conhecidos (4%) aparecem na sequência como fontes de informação. Ainda têm o rádio (3%), jornais impressos (2%). Finalmente, 4% afirmam não se ter o costume de buscar saber novidades sobre política em lugar algum.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Lula lidera principalmente entre os que têm a televisão como principal fonte de notícias, com 54% das predileções, enquanto Bolsonaro sai como favorito para 15% desse público. Outros 23% não querem nenhum dos dois.

Entre os que se informam pelas redes sociais, a pesquisa apresenta um empate técnico entre Lula (37%) e Bolsonaro (35%). Isso ocorre porque a margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos para mais ou para menos. Nesse grupo, 24% não pretendem votar em nenhuma das duas opções.

Preferências eleitorais por origem das informações

Leitores de blogs e sites preferem Bolsonaro

O atual presidente da República aparece numericamente à frente entre os eleitores que se informam principalmente por blogs, sites e portais de notícias. Nesse grupo, 34% reelegeriam Bolsonaro, enquanto 31% querem Lula de volta.

O dado representa, novamente, um empate técnico. Aqui, 30% não querem nenhum dos dois no Planalto após as próximas eleições.

Quem se informa pelos amigos e familiares prefere Lula

A pesquisa demonstra maior vantagem para o ex-presidente petista entre aqueles que buscam saber sobre política por amigos, familiares ou conhecidos. Nesse contexto, Lula marca 51% das predileções, contra 7% de Bolsonaro. Outros 37% acolheriam uma terceira opção.

Para os que escutam principalmente o rádio na busca por informações, Lula aparece com 50% das intenções de voto e Bolsonaro com 18%. Uma terceira alternativa teria 25% das predileções. Por fim, entre os que preferem jornais, Lula marca 39%, Bolsonaro, 18% e nenhum dos dois, 32%.

Veículos tradicionais

Considerando os números do Rádio, TV e jornais, entendidos como veículos tradicionais de comunicação, e citados por 54% dos entrevistados como principal fonte de informação sobre política, nem Lula nem Bolsonaro aparecem como favoritos. A situação dá espaço para uma terceira via.

A pesquisa aponta ainda que Lula obtém vantagem entre aqueles que não costumam se informar sobre política, com 36% da preferência nesse grupo. Já Bolsonaro é indicado por 13% como favorito e 26% não escolheriam nenhum dos dois.

Lula lidera nos dois cenários avaliados

A Quaest especulou dois cenários para a corrida presidencial de 2022: um com João Dória e outro com Eduardo Leite, ambos possíveis de concorrer à vaga pelo PSDB.

No cenário com o governador paulista, Lula sai com 48% de vantagem, Bolsonaro aparece com 21% da preferência, o ex-juiz Sérgio Moro (Podemos) com 8%, e o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) com 6%. Dória chegaria a 2% e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), tem 1% das intenções.

Quando o governador gaúcho entra na disputa, Lula passa a ser favorito para 47%, Bolsonaro, 21%, Moro atinge 8%, Gomes, 7%, enquanto Pacheco e Leite empatam em 1%.

A pesquisa ainda avaliou as possibilidades para o segundo turno e Lula venceria em todos os cenários, diminuindo vantagem somente contra Bolsonaro, numa disputa de 57% contra 27% das intenções.

A Quaest Consultoria informa que foram realizadas 2.063 entrevistas domiciliares, entre os dias 3 e 6 de novembro. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags