Participamos do

Bolsonaro exonera Onyx Lorenzoni do cargo de ministro do Trabalho

O parlamentar deve voltar à Câmara dos Deputados e cuidar de emendas parlamentares
16:55 | Nov. 11, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente Jair Bolsonaro exonerou, nesta quinta-feira, 11, Onyx Lorenzoni do cargo de ministro do Trabalho e Previdência Social. O ato foi publicado no Diário Oficial da União (DOU). Segundo a publicação, a demissão ocorreu “a pedido” do titular da pasta.

O deputado se licenciou temporariamente para cuidar das emendas de deputado federal. Após a destinação dos recursos, ele retornará ao cargo. A equipe do ministro estima que ele reassumirá a pasta em 10 dias.

“Elaboração do Orçamento, não te esquece que eu sou deputado federal. Eu tenho que cuidar da minha base eleitoral. Eu saio todos os anos nesse período pra fazer as emendas de Orçamento, as individuais e as de bancada, e daqui a alguns dias eu volto. Semana que vem eu tô de volta”, explicou Lorenzoni à revista Veja.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

As emendas são propostas por meio das quais os congressistas definem a destinação de recursos públicos da União. Elas são divididas em quatro categorias: individuais, de bancadas estaduais e regionais, das comissões e as de relator, conhecidas como “orçamento secreto”. Nesta semana, o Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para suspender o pagamento das emendas de relator até que a Corte finalize a análise do mérito das ações que tratam sobre o assunto.

Não é a primeira vez que Lorenzoni se licencia temporariamente de um cargo para tratar de emendas do orçamento no Congresso Nacional. Em fevereiro, ele realizou o mesmo movimento enquanto chefiava a Secretaria Geral da Presidência.


 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags