Participamos do

Jaguaruana: Justiça proíbe eventos com aglomerações em campanha de eleições suplementares

Justiça proíbe aglomerações durante campanha em Jaguaruana após apoiadores sem máscaras de candidatos serem visto amontoados; multa em caso de descumprimento é de R$ 50 mil por dia
04:35 | Out. 29, 2021
Autor Maria Estela Assis
Foto do autor
Maria Estela Assis Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Justiça proíbe candidatos em Jaguaruana de realizar atos de campanha que causem aglomeração durante eleições suplementares. Os eventos estarão suspensos durante a validade do Decreto Estadual. Em caso de descumprimento, a multa diária será de R$ 50 mil.

Não estão permitidos eventos em espaços abertos, semiabertos, mesmo em drive-in. Comícios, passeatas, carreatas, confraternizações não poderão ocorrer ainda que o objetivo seja arrecadação de fundos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A decisão é decorrente de ação do Ministério Público do Ceará (MPCE) após vídeos publicados nas redes sociais dos candidatos Roberto da Viúva (PDT) e Elias do Sargento (PCdoB). Os apoiadores, com bandeiras e de campanha, estão amontoados, sem distanciamento social e sem uso da máscara, apesar do Decreto em vigor.

Segundo a assessoria de Elias do Sargento, durantes todos os eventos as medidas de segurança foram incentivadas, incluindo distanciamento social, mas “o apoio do público sempre aconteceu de forma natural”. A partir da decisão judicial, os candidatos devem investir em criar mais conteúdos para redes sociais e em realizar visitas periódicas, de porta a porta, a fim de conversar com as pessoas.

Mais notícias do Ceará

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags