Participamos do

Governo do Ceará e Assembleia anunciam a distribuição de 30 mil cestas básicas

As cestas básicas serão entregues para os 60 municípios cearenses com menor IDH do Estado
15:32 | Set. 03, 2021
Autor Alice Araújo
Foto do autor
Alice Araújo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Governo do Ceará, em parceria com a Assembleia Legislativa, irá distribuir 30 mil cestas básicas para municípios de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) no Estado. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira, 3, em solenidade virtual, transmitida ao vivo pelas redes sociais do Governo, com as presenças da primeira-dama do Ceará, Onélia Santana; do presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão; da secretária da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), Socorro França, e do Secretário Executivo da Proteção Social da SPS, Francisco Ibiapina.

No evento, a primeira-dama ressaltou a importância de priorizar a doação das cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade social, a fim de garantir a segurança alimentar de crianças e famílias do interior do estado. Segundo Onélia Santana, a distribuição das cestas será feita via SPS, por meio do Programa Mais Nutrição, e deve seguir como critérios o Índice de Desenvolvimento Humano do municípios, atendendo a cidades com menor IDH, bem como famílias que estejam vinculadas ao Programa Mais Infância Ceará e ao Programa Bolsa Família. “O Governo do Estado, através da SPS, já distribuiu mais de 26 mil cestas básicas, beneficiando em torno de 42 municípios e, hoje, a Assembleia Legislativa está doando 30 mil cestas que beneficiarão 60 municípios cearenses”, complementou a primeira-dama, dando destaque a parceria entre o Governo e a Assembleia.

Evandro Leitão, por sua vez, reforçou que a aquisição das cestas básicas pela Assembleia Legislativa foi fruto de projeto de lei da Mesa Diretora da Casa, aprovado pelos deputados e sancionado pelo governador Camilo Santana (PT). O presidente da Assembleia também lamentou os impactos do novo coronavírus e lembrou os problemas de ordem socioeconômica causados pelo cenário pandêmico. “Diversas pessoas perderam seus postos de trabalho, e aí quando você perde sua renda, você deixa de cumprir, de honrar com compromissos básicos, inclusive a questão da alimentação”, pontuou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

No evento, foram apresentados os alimentos que serão entregues, além de ser anunciada a data da distribuição das primeiras 15 mil cestas básicas, que deve ser iniciada na próxima semana.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags