Participamos do

Judiciário do Ceará lança campanha em alusão ao Setembro Amarelo

A conscientização e o debate sobre a saúde mental ganhou uma importância ainda maior em razão dos reflexos da pandemia, sendo indispensável para prevenir mortes.
11:48 | Set. 01, 2021
Autor Filipe Pereira
Foto do autor
Filipe Pereira Repórter de Política
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Judiciário cearense divulgou nesta quarta-feira, 1º, a campanha com o slogan “Você não está só”, em prol da mobilização mundial, de ampliar o debate na sociedade e alertar para a importância de falar sobre a saúde mental. No dia 10 de setembro, acontece o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, campanha de conscientização da população ao redor do tema do suicídio, prática geralmente associada a depressão. 

Ao longo deste mês, as redes sociais do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) realizam série de publicações sobre como identificar sinais de depressão e ansiedade e como pedir ajuda. Segundo a instituição, a campanha tem cunho informativo e de alerta para que as pessoas prestem atenção ao próximo e manifestem vontade de apoiar quem esteja em dificuldade.

Além do laço símbolo do Setembro Amarelo presente nos portais externos e internos do TJCE, haverá ainda iluminação especial nos prédios do Palácio da Justiça, Fórum das Turmas Recursais, Fórum Clóvis Beviláqua (FCB), em Fortaleza, e Fórum da Comarca de Sobral.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Para o público interno, o TJ organiza uma programação com dicas culturais, com indicações de livros e filmes sobre o tema saúde mental, além de veiculação de mensagens por e-mail institucional e nos grupos de aplicativo de mensagens.

A conscientização  e o debate sobre o tema torna-se indispensável para prevenir mortes. Em razão dos reflexos da pandemia de coronavírus, essa discussão ganha uma importância ainda maior. De acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), cerca de 800 mil pessoas tiram a própria vida todos os anos. Ainda segundo a entidade, essa é a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, sobretudo em países de baixa renda.

Segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), que lançou em 2020 a cartilha “Saúde mental e Covid-19”, a solidão, decorrente da necessidade de distanciamento social, e as incertezas sobre o futuro são alguns fatores para o agravamento da saúde mental. Nesse sentido, é importante a aplicação de estratégias que possam amenizar os prováveis efeitos negativos deste momento.

O CVV disponibiliza o número 188 para todo o território nacional, gratuitamente, com atendimento 24 horas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags