Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

PSD solicita perda de mandato dos vereadores de Massapê e Cascavel por infidelidade partidária

Segundo o presidente do PSD no Ceará, Domingos Filho, os parlamentares descumpriram as orientações dos partidos no ano de 2020

A Comissão Estadual do PSD no Ceará instaurou nesta quinta-feira, 19, atendendo ao pedido das comissões municipais, um processo por infidelidade partidária contra os vereadores Francisco Auteri Albuquerque Moura (Massapê) e Francisco Erivan Bessa de Castro (Cascavel). Os dois foram considerados infiéis às decisões do partido e devem perder os mandatos. Os processos já receberam aval da comissão executiva nacional do partido. 

A legislação federal admite a perda de mandato nos casos em que ficarem comprovados os atos de infidelidade partidária. Caso tenham recursos negados após a tramitação dos pedidos no Tribunal Regional Eleitoral no Ceará (TRE-CE), os vereadores citados deverão ser substituídos pelos respectivos suplentes. 

Segundo o presidente do PSD no Ceará, Domingos Filho, os casos aconteceram no ano de 2020. O dirigente afirma que, em ambos os casos, houve provocação das comissões temporárias criadas naquele ano.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

No caso de Massapê, o vereador Auteri Moura descumpriu a posição do partido durante a votação para presidente da Câmara Municipal. Como candidato ao cargo no Legislativo e formando chapa com integrantes do PSD, o parlamentar buscou apoio de vereadores da oposição para viabilizar sua eleição na Casa, a qual foi efetivada. 

"Instauramos os devidos processos com todas as etapas de defesa e a comissão julgou procedente. Ele [vereador] recorreu para o nacional e ela, dando direito de defesa, confirmou a decisão estadual", explicou Domingos. 

Em Cascavel, o vereador Francisco Erivan, conhecido como Professor Erivan, descumpriu as regras da convenção durante as eleições de 2020. No pleito, o partido estava composto com o PDT, inclusive com nome indicado a vice-prefeito. Ao invés de apoiar Zé de Lima (PDT), o parlamentar saiu em defesa da candidatura adversária, composta pelo prefeito reeleito Tiago Ribeiro (Cidadania). 

Em nota, o PSD afirma que "reforça seu papel na transparência e no compromisso ético e moral com seus filiados e sociedade cearense". A reportagem tentou contato com os vereadores, mas não obteve sucesso. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar