PUBLICIDADE
Política
Noticia

Políticos levantam hashtag #ApagãodosApps em apoio a greve de entregadores

A mensagem protesta contra as condições de trabalho dos entregadores de aplicativo e ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter Brasil desta sexta-feira, 23

16:29 | 25/07/2021
FORTALEZA, CE, BRASIL, 01.07.2020: Manifestação de motociclistas entregadores de aplicativos, Aldeota.   (Fotos: Fabio Lima/O POVO) (Foto: Fabio Lima)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 01.07.2020: Manifestação de motociclistas entregadores de aplicativos, Aldeota. (Fotos: Fabio Lima/O POVO) (Foto: Fabio Lima)

Várias personalidades da política se mobilizaram nas redes sociais levantando a hashtag #ApagãodosApps. A mensagem protesta contra as condições de trabalho dos entregadores de aplicativo e ficou entre os assuntos mais comentados do Twitter Brasil na sexta-feira, 23.

O movimento, que conta com um perfil nas redes sociais, aconselha para os dias de mobilização que os usuários façam seus pedidos diretamente para os estabelecimentos, seja por telefone, mensagem via WhatsApp ou aplicativos próprios. O intuito é paralisar a demanda de grandes aplicativos que intermediam compra e venda com diversos fornecedores e não garantem direitos trabalhistas de seus entregadores.

“Hoje os entregadores de Apps estão fazendo uma mobilização do #ApagaoDosApps! Contra a precarização do trabalho eles tão se movimentando para cobrar as empresas de entregas por aplicativos”, escreveu a vereador Erika Hilton (Psol-SP).

O deputado Marcelo Freixo (PSB-RJ) também prestou apoio à causa. “Eu quero um Brasil em que todos os trabalhadores possam viver com dignidade e recebam salários decentes para sustentar suas famílias e terem fé no futuro. Se você também quer um Brasil assim, você está ao lado da luta dos entregadores por aplicativo. #ApagaoDosApps”, refletiu.

O movimento Apagão dos Apps protesta contra a precarização do trabalho e já realizou diversas mobilizações. A deputada Sâmia Bomfim (Psol-SP) reforçou a importância do dia de hoje e foi solidária ao movimento.

Também se manifestaram a deputada estadual Isa Pena (Psol-SP), o ex-candidato à Prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (Psol), a ex-candidata à vice-presidência Manuela d'Ávila (PCdoB) e o deputado federal Alessandro Mollon (PSB-RJ).