PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Spike Lee chama Bolsonaro de gângster durante abertura do Festival de Cannes 2021

O diretor incluiu o ex-presidente norte-americano, Donaldo Trump, e Vladimir Putin, da Rússia, como líderes "sem moral ou escrúpulos"

Filipe Pereira
10:48 | 07/07/2021
Spike Lee chama Bolsonaro de gângster durante abertura do Festival de Cannes 2021 (Foto: Reprodução/Twitter)
Spike Lee chama Bolsonaro de gângster durante abertura do Festival de Cannes 2021 (Foto: Reprodução/Twitter)

O cineasta americano Spike Lee, que preside o júri da 74ª edição do Festival de Cannes, se referiu ao presidente brasileiro Jair Bolsonaro como "gângster" durante a abertura da cerimônia, ocorrida nesta terça-feira, 6. Em discurso, o diretor incluiu o ex-presidente norte-americano, Donaldo Trump, e Vladimir Putin, da Rússia, como líderes "sem moral ou escrúpulos". 

“O mundo está sendo comandado por gângsteres. Há o Agente Laranja [o ex-presidente americano, Donald Trump], o cara do Brasil [Jair Bolsonaro] e [o presidente russo Vladimir] Putin. São bandidos e vão fazer o que desejarem. Não têm moral ou escrúpulos, precisamos falar alto sobre gente assim", disse Spike. 

Lee é o primeiro negro a presidir o corpo de jurados. Ele já esteve na Croisette por três vezes na disputa pela Palma de Ouro. Saiu com o grande prêmio do júri em 2018, por “Infiltrado na Klan, mas o cineasta ainda hoje é lembrado por muitos como injustiçado pelo festival, quando seu explosivo “Faça a Coisa Certa” foi esnobado pelo grupo presidido por Wim Wenders, em 1989.

Em retorno após uma pausa na última edição devido a pandemia, o Festival de Cannes começa oficialmente na noite desta terça na França, com uma cerimônia de abertura seguida da estreia mundial de “Annette”, aguardado longa do francês Leos Carax, estrelado por Marion Cotillard e Adam Driver.