PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

CPI da Covid antecipa depoimento de representante da Davati Medical para hoje

08:28 | 01/07/2021

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid antecipou para esta quinta-feira (1º) o depoimento do representante da Davati Medical Supply, Luiz Paulo Dominguetti Pereira, que afirmou ter recebido pedido de propina para fechar um contrato de vendas de vacinas com o Ministério da Saúde. A informação foi confirmada ao Estadão/Broadcast Político na noite desta quarta-feira, 30, pelo presidente do colegiado, Omar Aziz.

A oitiva de Pereira substituirá a de Francisco Maximiano, sócio da Precisa Medicamentos, que estava marcada para esta quinta, mas foi adiada pela cúpula da CPI após o empresário obter no Supremo Tribunal Federal (STF) o direito de ficar em silêncio. "Vamos recorrer da decisão", disse Aziz à reportagem.

Luiz Paulo Dominguetti Pereira afirmou, em entrevista à Folha de S.Paulo, que Roberto Ferreira Dias, então diretor do Departamento de Logística da Secretaria Executiva do Ministério da Saúde, pediu propina de US$ 1 por cada dose de vacina da AstraZeneca/Oxford a ser vendida pela empresa ao governo. Diante da repercussão negativa, que se somou a outras suspeitas de irregularidades, o servidor foi exonerado.