PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Deputado Júlio Delgado vai ao STF contra a realização da Copa América no Brasil

O deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) afirmou que entrará com um mandado de segurança no STF para impedir a realização no campeonato no Brasil, que sediará o evento após desistência da Argentina

16:36 | 31/05/2021
Deputado Júlio Delgado (PSB - MG) criticou decisão de tornar Brasil sede da Copa América  (Foto: GILMAR FELIX/CÂMARA DOS DEPUTADOS )
Deputado Júlio Delgado (PSB - MG) criticou decisão de tornar Brasil sede da Copa América (Foto: GILMAR FELIX/CÂMARA DOS DEPUTADOS )

O deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) afirmou que entrará com um mandado de segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir a realização da Copa América no Brasil. O anúncio de que o país irá sediar o torneio foi dado nesta segunda-feira, 31, pela Conmebol.

O deputado justifica o alto número de casos e óbitos pela pandemia da Covid-19 no Brasil. Ele lembra que, pelo mesmo motivo, “nenhum país” quis abrigar o evento.

"Colômbia cancelou por motivos de pandemia e crise, e o Brasil me resolve, pela boa vontade do senhor Bolsonaro, realizar essa Copa no país? Qual interesse a CBF tem nisso?", questionou Delgado.

A realização dos jogos no Brasil foi anunciada após uma desistência da Argentina, que cancelou o evento ao registrar um aumento de casos da doença. Inicialmente, o país sede era a Colômbia, que renunciou o posto pela mesma preocupação.

O deputado federal e ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT) também indicou que vai recorrer ao Supremo. "Copa América no Brasil será o maior torneio MATA-MATA da história. Vou buscar, como deputado, todas as medidas, inclusive judiciais, para evitar esta tragédia!", publicou em seu perfil nas redes sociais.

Ciro Gomes (PDT) também demonstrou preocupação com a realização da Copa América no Brasil. No Twitter, ele cobrou medidas dos senadores que compõem a CPI da Covid. Logo depois, o relator da comissão, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que protocolou um requerimento pela convocação do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nas oitivas.

"É necessário saber quais as medidas foram planejadas para garantir segurança sanitária aos brasileiros diante da realização da Copa América com tanta celeridade em nosso país", declarou Randolfe.