PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

Pazuello passa mal; depoimento à CPI da Covid será retomado nesta quinta

É o mesmo problema que Cid Gomes (PDT) teve no plenário do Senado Federal, em 2019

Carlos Holanda
17:15 | 19/05/2021
Brasilia em 19 de maio de 2021, Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia (CPIPANDEMIA) realiza oitiva do ex-ministro da Saúde. O objetivo é obter respostas sobre a conduta do ex-ministro nos dez meses em que esteve à frente do ministério, em pontos como postura governamental, isolamento social, vacinação, colapso em Manaus e omissão de dados.

Ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, nega que Ministério da Saúde tenha perdido testes para coronavírus por falta de validade.
Brasilia em 19 de maio de 2021, Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia (CPIPANDEMIA) realiza oitiva do ex-ministro da Saúde. O objetivo é obter respostas sobre a conduta do ex-ministro nos dez meses em que esteve à frente do ministério, em pontos como postura governamental, isolamento social, vacinação, colapso em Manaus e omissão de dados. Ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, nega que Ministério da Saúde tenha perdido testes para coronavírus por falta de validade. "Os testes foram distribuídos e usados. A validade emergencial da Anvisa foi revista. Teste com validade perdida é zero". Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, passou mal na tarde desta quarta-feira, 19, após depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid. O depoimento teve de ser suspenso e será retomado nesta quinta-feira, 20, às 9 horas. Vinte e três senadores estavam inscritos para fazerem perguntas, segundo o G1.  

LEIA TAMBÉM: Síncope vasovagal: entenda o quadro que já afetou Pazuello e Cid Gomes

Segundo o senador Otto Alencar (PSD-BA), que é médico, o ex-ministro teve uma síndrome de vasovagal.

É o mesmo problema que Cid Gomes (PDT) teve no plenário do Senado Federal enquanto relatava proposta de alteração na distribuição dos royalties do pré-sal entre estados e municípios, em 3 de setembro de 2018. Naquela ocasião, foi também atendido por Otto, que lhe suspendeu as pernas.

Conforme já explicado por O POVO, o vasovagal, ou síncope vasovagal, ocorre quando o paciente apresenta grande quantidade de sangue concentrada nos membros inferiores. Isso dificulta a circulação sanguínea pelo resto dos corpo, incluindo coração e cérebro.