PUBLICIDADE
Política
NOTÍCIA

"Viramos o País do desespero", diz Lula após declarações de Guedes e Ramos sobre vacina chinesa

Durante reunião pública do Conselho de Saúde nesta terça-feira, 27, Paulo Guedes afirmou que a China "inventou" o novo coronavírus e produziu uma vacina "menos eficiente" contra a doença

10:33 | 29/04/2021
Ex-presidente Lula (PT) diz que "Brasil se transformou em país do desespero"  (Foto: AFP)
Ex-presidente Lula (PT) diz que "Brasil se transformou em país do desespero" (Foto: AFP)

O ex-presidente Lula (PT) fez críticas às declarações mais recentes dos ministros Paulo Guedes (Economia) e Luis Eduardo Ramos (Casa Civil) durante reunião pública do Conselho de Saúde nesta terça-feira, 27, transmitida pelo Facebook.

“Que país é esse onde um ministro vai tomar vacina escondido do presidente da República? Que país é esse em que o ministro da Economia quer que as pessoas vivam pouco pra poder consertar a economia? E ainda agride os chineses, desqualificando nosso maior parceiro comercial”, escreveu Lula em seu perfil no Twitter.

“É uma pena que o Brasil, que já foi o país da esperança, tenha se transformado no país do desespero”, completou o ex-presidente petista.

Na reunião de terça, sem saber que estava sendo gravado, o ministro da Economia afirmou que a China “inventou” o novo coronavírus e, ainda assim, teria fabricado uma vacina “menos eficiente” do que os imunizantes produzidos nos Estados Unidos.

A referência de Paulo Guedes seria em relação à vacina Pfizer/BionTech, em detrimento da chinesa Coronavac. Porém, diferente da afirmação do ministro, o imunizante não foi produzido por americanos, e sim por cientistas alemães de origem turca.

Na mesma ocasião, o chefe da Casa Civil confessou que tinha recebido a dose “escondido”, conforme orientação. “Como qualquer ser humano, eu quero viver, pô. Se a ciência e a medicina tá dizendo que é a vacina, né, Guedes, quem sou eu para me contrapor?”, declarou Eduardo Ramos. O vídeo da reunião foi apagado logo em seguida por um problema técnico, segundo justificativa.

Após a repercussão negativa, Guedes veio a público esclarecer suas declarações e afirmou que usou “imagem infeliz” ao se referir ao principal parceiro comercial do Brasil. "Nós somos muito gratos à China por ter nos enviado a vacina. Eu tomei a CoronaVac", declarou o ministro.

Sem citar Guedes, o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, reforçou a importância dos país asiático no fornecimento de doses contra a covid. “A Coronavac representa 84% das vacinas aplicadas no Brasil”, escreveu em seu perfil nas redes sociais.